1.10.2013

Também boas notícias

Foi finalmente publicado no diário da republica o diploma da classificação da Quinta dos Olhos Bolidos e do Palácio da Carreira como Imóveis de Interesse Público.
Santiago do Cacém e o Alentejo Litoral ficam mais reconhecidos com estes dois monumentos que representam o melhor desta nossa região: as quintas históricas, tão ameaçadas, mas um património único do ponto de vista histórico, patrimonial e ambiental e que correm o risco de desaparecer e o palácio da Carreira, um dos mais notáveis exemplos do Alentejo Litoral e que valoriza todo o centro histórico de Santiago do Cacém.
Esperamos que esta noticias motive os responsáveis, e todos nós, para este enorme potencial regional!


Também digna de nota é a homenagem que a Câmara Municipal de Santiago do Cacém fez em memória dos dezassete pescadores que morreram na Lagoa de Santo André, em 1963,  numa onda gigante que varreu aquela povoação costeira!


24 comentários:

Anónimo disse...

É bom para a cidade de Santiago ver dois espaços classificados a juntar aos outros que já existem, espera-se que possam ser conservados por muitos anos.
Depois da homenagem aos pescadores que perderam a vida em Santo André, espera-se que o Sr. Proença tenha a mesma atitude para com os trabalhadores que perderam a vida ao atravessar a ponte da Abela e faça homenagem igual para que não haja discriminação. Os pescadores estavam a trabalhar, e os que iam naquela carrina, iam a caminho do trabalho.

Anónimo disse...

Alto aí, a iniciativa é da Junta de Freguesia de Santo André, a Cãmara deu apoio. As diferenças nestas coisas são importantes.

Anónimo disse...

Uma má noticia no inicio do ano para Santiago, é o anunciado encerramento do Hotel Caminhos de Santiago. Que raios e coriscos, que concelho é este onde um projeto desta importância não consegue ser autosustentável e vingar. Santiago vai ficar mais pobre em oferta hoteleira. Já não bastava não termos um restaurante digno desse nome, que ficamos sem o único hotel de qualidade que tinhamos.

Anónimo disse...

Umas boas e outra má...
O fecho do hotel caminhos de santiago é um retrocesso para a cidade. Começa mal o ano para a cidade de santiago.

Alentejo_SW disse...

Correcção anotada...iniciativa da Junta de Freguesia de Santo André!

lopes disse...

Merecida homenagem a quem perdeu a vida.
Dá gosto ver o Cáceres e Proença em missa e bênçãos.
O que faz uma eleição!

lopes disse...

Merecida homenagem a quem perdeu a vida.
Dá gosto ver o Cáceres e Proença em missa e bênçãos.
O que faz uma eleição!

Anónimo disse...

Foi uma cena enternecedora, com o os comunistas Jaime Cáceres e Vitor Proença tão católicos e cristãos. Absolutamente delicioso! Até ao fim do ano ainda vamos ver este pessoal do PCP em muitas missinhas e até, quem sabe, a tomarem as hóstia como autênticos beatos. Em ano de eleições vale tudo.

Anónimo disse...

Fechou o Caminhos de Santiago.
O que tem Santigo para oferecer que justifique um hotel daquela qualidade?
Do ponto de vista turístico pergunto:
Umas ruinas de Miróbriga que não se consegue lá chegar? Quem tem prazer em visitar um cemitério dentro de um castelo?
Do ponto de vista empresarial: que empresas há em Santiago, que justifique a vinda de empresários para a ocupação daquele espaço?
Santiago do Cacém é um mito, se não fosse o complexo de Sines, não era mais que um monte. A velha história do rei que vai nu aplica-se que nem uma luva a Santiago.
Tem uma coisa boa: as suas gentes são todas de sangue azul, brazonadas, descendentes do Conde Bracial, uns condinhos.
Pedantes é o que eles são.

Lopes disse...

Ao anónimo das 10.30.
Saber alguma coisa da história da terra ajuda.
Os Condes do Bracial morreram sem filhos, logo não existe descendência deles em lado nenhum.
Mas antes de morreram beneficiaram muita gente e a vila de Santiago com muitas legados e dinheiro, e entre eles o Hospital, portanto deveria ter mais respeito pela sua memória.
De resto também não conheço ninguém de sangue azul (descendente de Rei) em Santiago do Cacém, nem nenhum Conde ou condinho.
Acho que dirige mal as suas críticas.
Devia pensar nas gentes que para aqui vem para sacar, fazer carreira politica ou social e nada aqui deixam.

Anónimo disse...

O fecho do Hotel Caminhos de Santiago é mais do que um reflexo da crise que se vive no país. É sobretudo devido à terra onde está que nada tem em condições que seja convidativa para captar turistas. O país vive em crise, mas não fecham hotéis sem mais nem menos nas sedes dos concelhos que estão desenvolvidas e têm oferta turística. O Hotel fecha porque o concelho de Santiago e a cidade estão numa autêntica lástima.

Anónimo disse...

Oh 10.03!
É de muito mau gosto usar a capa do anonimato para entrar no campo da ofensa pessoal.
Pertencendo eu a Santiago do Cacém, não sou de sangue azul nem me consta que o fosse qualquer dos meus ascendentes.
Mas sou de "boas famílias".
Saberá você, porventura, o significado desta expressão?
Não sabe, de certeza absoluta.
Significa familia digna e honrada cujos membros relevam a palavra e os principios.
Sendo eu, insisto, de "boas familias", considero que você, 10.03, para além de ignorante mostra acentuados laivos de estupidez insultuosa e primária.

Anónimo disse...

Não se esqueçam e Jesus Cristo foi o primeiro comunista!
Será que a cassete partiu e agora resolveram voltar ao ínicio.
A propósito o Vitor Proença vai-se reformar. Agora vai ter tempo para a paz espiritual e quem sabe para a alcofa!

Anónimo disse...

Ao anónimo das 10.03: olhe que uma grande parte das pessoas a que se refere já deram muito a Santiago, e talvez umas dezenas ou mesmo centenas de anos antes de você nascer. E continuam cá, humildes, acessíveis, a trabalhar pela cidade, sem dar muito nas vistas porque não andam à cata de honrarias nem de protagonismos. O mesmo já não podemos dizer de alguns autarcas que passaram pela câmara desde o 25 de Abril, que apenas moraram em Santiago enquanto exerceram os cargos e depois desertaram daqui para bem longe, onde alguns deles vivem como lordes e pseudo-burgueses. Não investiram cá um cêntimo e apenas se serviram de Santiago e dos eleitores que os elegeram. Trabalho comunitário, gratuito...ZERO! Só cá estiveram enquanto foram remunerados nos seus cargos. Quando o PC os substituiu...desertaram.

de cá disse...

Ao anónimo das 10.30.
Santiago é uma terra de gente séria, honrada e de origens normais.
Quem vem de fora é que tem estragado, comportando-se como autênticos reis, num fartar vilanagem!

Anónimo disse...

O sr viktor proença já garantiu a sua reformazinha de 1800 euros/mês, já cumpriu a missão de serviço encomendada pelo partido comunista e agora vai marchar para ser candidato em grândola, é o normal nos politicos carreiristas e marionetas dos partidos que não nutrem qualquer sentimento pelas populações mas apenas ao partido.

Anónimo disse...

O reconhecimento é, sem dúvida, digno de nota e positivo... pena que o IGESPAR faça efectivamente pouco mais do que isso...

Anónimo disse...

Neste virar de página na cena política do concelho de Santiago, com Vitor Proença a terminar o seu ciclo de governação mediocre e de destruição que realizou nestes 3mandatos, não se vislumbram ainda quaisquer candidatos em nenhuma das forças politicas. Parecem estar todos na expetativa com a cabeça escondida, esperando a oportunidade certa ou então estamos perante algo mais grave e que pode ser uma grave crise de candidatos credíveis e competentes capazes de dar uma nova esperança ao concelho de Santiago despois de 4 décadas de governação comunista. O momento é uma oportunidade de oiro para colocar um ponto final no reinado comunista, esgotado e cristalizado. Será que é desta que há uma mudança em Santiago?

Anónimo disse...

O grande problema foi o PS e o PSD e o CDS não se terem unido.
A partidarite faliu mais alto!
Alguém lhe deveria depois exigir responsabilidade pela nova vitoria comunista!

Anónimo disse...

A CDU em Santiago está à deriva com grande indecisão sobre o próximo candidato. Comunistas divididos e desnorteados é boa chance para os partidos da oposição se unirem em torno de um projeto agregador que coloque um ponto final nesta agonia que vivemos no concelho.

Anónimo disse...

O 10,03 não deixa de ter razão. Em Santiago parece estarmos noutro País. Num processo de habilitação de herdeiros a quantidade de papelada que nos pedem em Santiago não tem nada a ver com a que nos pedem noutro lado qualquer. Já me tinham dito que as pessoas das freguesias limítrofes do concelho para tratarem de certos assuntos vão a Aljustrel ou Ourique ou mesmo Odemira que é muito menos burocrático, e as pessoas são muito mais prestáveis. Foi o que fiz, borrifei-me em Santiago, foi muito melhor e com menos papéis.

Anónimo disse...

Santiago é uma bagunçada em quase todos os serviços publicos, prefiro Odemira ou Grândola e não deixo um cêntimo em Santiago.

Anónimo disse...

O fecho no Hotel na região será sempre um prejuízo para toda a região e pode resultar de várias coisas coisas:
Falta de uma politica de marketing da região, falta de estudos anteriores à sua construção,etc.
Não percebo porquê algum contentamento,não me parece que seja culpa da câmara. A questão agora é Qual o futuro daquele espaço?

Anónimo disse...

Se a CDU andava à deriva a oposição à muito que desapareceu.
Não ganham por mérito próprio mas sim por falta de uma oposição realmente interessada e empenhada.
Santiago e o litoral Alentejano são um reflexo do país:
Maus políticos em todos os quadrantes;
Falta de políticos com carisma;
Partidos velhos e sempre os mesmos;
Faltam alternativas;
Péssima oposição ou inexistente.
Falta de programas políticos;
Falta de ideias;
Mas nós povo somos os culpados temos aquilo que merecemos, tanto a nível local como a nível nacional.