8.21.2012

As estradas da região

Quem tenho vindo passar as férias na nossa região, ou nós que cá andamos todos os dias, terá ficado com a paciência num oito com o estado das estradas da nossa região.
Vejamos alguns exemplos de que nos lembramos, ao acaso:
No famoso IP8 pararam novamente as obras, ficando uma mega rotunda inacabada nas Relvas Verdes, a ligação Santiago-Sines desimpedidada e a ligação Sines-Santiago, só com uma faixa (para alguns), proporcionando verdadeiras gincanas e para quando algum acidente grave!
A estrada de Santa Cruz em obras intermináveis, para não falar na estrada das Cumeadas e acesso às Ruínas Romanas de Miróbriga, paradas desde á um ano. Como conseguem aguentar os residentes e que dizer dos turistas que visitam Miróbriga.
A ligação Sines-Santo André, mais um ano passou e nada se adiantou.
E também as obras na ligação Sines (Barbuda) à estrada para sul (Porto Covo e Odemira) apesar de andarem em bom ritmo, não poderiam calhar em pior altura: nas férias!
A marginal de Sines, já nos apercebemos que é um estaleiro permanente...se não são obras são as feiras e festas, tão do agrado do Presidente Coelho.
Por terminar estão as tão esperadas obras da estrada de Porto Covo. Faltam pintar de modo a proporcionar alguma segurança.
Assim se pode ver como é dificil transitar nestas zonas, especialmente numa altura onde tanta gente aqui nos visita, por aqui passa e que assim tão maltratados são!
A marginal de Sines, mais uma vez em obras, sem se ver fim à vista

7 comentários:

Anónimo disse...

Não é apenas as estradas que estão numa lástima, mas sim também as vilas e aldeias pitorescas que podiam ser bonitos cartazes turísticos pela sua beleza e simplicidade mas que infelizmente estão ao abandono e desprezadas pelos poderes autárquicos. Vai sobrando o Porto Covo porque o resto é uma miséria total.

Joaquim Maneta disse...

A estrada para as ruinas Miróbriga é uma vergonha para todo o concelho e até para a região porque as ruínas é um dos mais cartões de visita do litoral alentejano. A câmara municipal de Santiago que anda sempre de boca cheia a falar nas ervas e falta de limpeza das ruinas, não terá vergonha na cara pela sua incompetencia em ter aquele acesso às ruinas naquela miséria?

Anónimo disse...

Se fossem só as estradas, então e as ruas das sedes de concelho, vilas, etc, que não são conservadas como deve ser e que dão uma imagem muito negativa aos turistas que fazem o favor de nos vir visitar. O concelho de Santiago então, é o pior tanto nisto como em quase tudo. Realmente não dá para perceber como é a estrada para as ruínas de Miróbriga chega ao Verão naquela miséria.

Zé Manel disse...

tstexcrNão, voces estão a ver mal. O problema é da crise e dos buracos provocados pelos camiões em Santo André!
Ai quem me dera ser politico na região, pelo menos tinha o dinheirinho garantido no fim do mês. O povo o que quer é pão e circo!

Anónimo disse...

A obra na estrada das ruinas foi interrompida, porque a empresa adjudicatária faliu. Isso é uma realidade e todos sabem. O que não se entende é o porquê de tanto tempo de paralização. Então a Câmara de Santiago não tem um gabinete de comunicação que atraves de comunicado, venha esclarecer os munícipes e outros mais do estado a que se chegou?

Anónimo disse...

Ao anónimo das 7.33 respondo dizendo que concordo com o que diz, mas infelizmente esta cãmara de Santiago trabalha a 5 à hora quando não está parada e por isso julgo que falta um pouco mais de massa cinzenta naquelas cabecinhas que só funcionam para certas coisas. Se eles fossem um pouco mais inteligentes a estrada das ruinas já tinha tido outro andamento e a esta hora já estava arranjada quando chegou o verão.
Mas eles querem é mama e estão-se a borrifar para o concelho.

Anónimo disse...

Tanta incompetência, meu deus. Ainda eles falam das ruinas miróbriga, era melhor que estivessem de boca fechada.