11.14.2011

Municípios/Estatística: Sines é concelho do Alentejo com maior poder de compra devido a complexo portuário e industrial, diz Manuel Coelho.

Sines é um dos concelhos com maior poder de compra em Portugal devido ao desenvolvimento do complexo portuário e industrial, justificou à Lusa o presidente do município.
Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), este concelho alentejano é o 10.º com maior poder de compra per capita a nível nacional e o primeiro do Alentejo.
O presidente da Câmara Municipal, Manuel Coelho, atribuiu tal facto a, neste momento, Sines ser o “maior pólo portuário e industrial do País, com o maior contributo para a economia nacional”.
Por isso, o autarca considerou que o município que lidera é “um dos mais importantes do País” e com “condições para ser muito maior e melhor”.
Actualmente, Manuel Coelho diz bater-se pela implantação de novas indústrias no complexo industrial da cidade, mas “mais limpas”, e pela “expansão” do porto de Sines.
No entanto, não escondeu que também há aspetos negativos no concelho, como a poluição, problema que, no último mês e meio, tem estado no centro das preocupações da população.
Outra das reivindicações dos habitantes de Sines tem sido a construção do novo centro de saúde, que, segundo Manuel Coelho, só depende agora de o Governo “lançar o concurso”, após ter sido, recentemente, assinado o contrato de execução financeira.

11 comentários:

Anónimo disse...

Com tanto poder de compra, o dinheiro deve ir para longe porque o comércio tradicional dos concelhos de Sines e Santiago está nas ruas da amargura.

Anónimo disse...

é por isso é que em Sines já existem 8 casas de meninas é uma fartura e também temos a célula do PCP que esta em alta com a propaganda da greve geral

Anónimo disse...

AS barracas de tabuas velhas e chapas de zinco tambem velhas estão a ser comstruidas á entrada de Sines só não vê quem não quer ver e ainda vão ser construidas mais

Anónimo disse...

Oh anónimo das 4.19, e este ano a cãmara de Santiago Cacém nem vai meter as iluminações de natal por falta de verba. Uma vergonha.O Natal é a época melhor para o comercio e sem as iluminações de Natal Santiago vai estar uma miseria autentica. Os comerciantes caladinhos que nem ratos, com medo de falarem contra a câmara que tem dinheiro só para o que lhe interessa. Cada concelho tem a governação que merece e o resto é conversa.

Anónimo disse...

Atitude própria de um labrego que se julga dono e senhor de uma terra que vai passar por uma fase complexa devido ao contexto economico mundial.
Devia de olhar para a miséria envergonhada e aos nichos de bairros da lata que começam novamente a nascer pelas zonas límitrofes da cidade.

Anónimo disse...

A maior desgraça está para vir já existe uns remores que a construçao das estradas vai parar no final do ano e sabem porquê por falta de dinheiro

lopes disse...

Tanto Santiago e Sines vão passar por muitas dificuldades.
Gastaram o que tinham e o que não tinha, não deixaram nada de produtivo.
O Coelho e o Proença já estão numa de "quem vier a seguir que resolva, que pague".
Vamos sofrer muito caros amigos!!!

Anónimo disse...

Dou razão ao lopes, tanto sines como santiago vão passar o cabo das tormentas nos anos mais proximos e isso podem agradecer aos governos comunistas que os dois concelhos tiveram desde o 25 de Abril.

Anónimo disse...

Aqui em Sines é só estradas cheias de buracos e valas por tapar ruas cheia de lixo é uma estrumeira quase a cada rua e parece que as obras das estradas como elas estão vão parar então vai ser mesmo lindo sem sinalização e indicações de estradas se isso acontecer vejam o que vai ser de acidentes.

Anónimo disse...

Santiago e Sines beneficiam da estrutura industrial que foi feita e planeada ainda no tempo do "ANTES"...Devemos ser a região do País com o menor indice de desemprego...mas também é verdade que Santiago tem tido nestes 37 anos os piores politicos, talvez, do Mundo civilizado...!

Anónimo disse...

Nunca me passou pela cabeça ver o meu querido e lindo concelho de Santiago no estado de penúria em que se encontra, que nem já dinheiro tem para meter as iluminações de Natal nas nossas ruas e ajudar os nossos comerciantes, com esse aspecto tão bonito da época de Natal. Dá-me vontade de gritar aos senhores que mandam na câmara municipal: DEMITAM-SE! VÃO-SE EMBORA! DÊEM O LUGAR A OUTROS. A QUEM GOSTE DO CONCELHO E NÃO DO SEU UMBIGO!