10.19.2011

Uma pergunta

Alguém sabe o estado real das contas dos cinco concelhos do Alentejo Litoral?
Será que os executivos municipias que nos lêem (às escondidas, mas lêem) teriam a seriedade, além do dever de informação, de nos enviar o estado real das suas contas?
Nós, os que aqui vivemos, agradecemos!

21 comentários:

Anónimo disse...

Sines e Santiago penso que são os que estão em pior estado financeiro.
Mas Sines ainda tem obra para mostrar, algumas delas megalómanas, enquanto Santiago tem sido mais pão e circo, festas e festarolas, e as pequenas freguesias do interior estão a morrer por falta de oportunidades para fixar jovens. O concelho de Santiago há muito tempo que é praticamente só Santiago e Santo André e o resto do concelho é paisagem. É o concelho que mais discrimina entre freguesias urbanas e freguesias rurais. É um concelho a velocidades diferentes consoante se está mais perto ou mais longe dos centros urbanos mais povoados. Porque eles sabem que nas freguesias do interior onde só praticamente só vivem idosos, esses votos estão certos porque é pessoal fiel à CDU, e nem que metam um jumento a cabeça de lista o voto está garantido.

Anónimo disse...

A mim não me interessa as contas, que já se viu a nível nacional o que têm sido - PAÍS FALIDO.
Interessa-me é o que se fez com o dinheiro e com as dividas...para onde foi esse dinheiro e, em Santiago tenho a certeza que não foi, nem para melhorar a vida dos municipes, nem para melhorar o Concelho...
PORTANTO QUE INTERESSA SABER É: QUEM FICOU COM O DINHERIO...A QUEM FOI DADO O DINHEIRO...QUAIS OS AMIGOS DO PCP DA CÂMARA QUE BENEFICIARAM COM O DINHEIRO...QUE POLITICOS DO CONCELHO TÊM MAIS DO QUE AQUILO QUE GANHARAM...ETC..ETC...

Anónimo disse...

Seria um dever democrático elementar. Mas, como dizemos no Alentejo: mói-te.

Anónimo disse...

Ora aqui está uma boa pergunta.
Agora que o "leitinho" secou. Só há QREN'S! que como é hábito vai servir de "bandeirola" aos senhores das quintas.
Que venham esses números mágicos (€€€€).

Anónimo disse...

Aqui em Sines são mais de 50 milhões de divida se fosse a CDU a mandar na câmara de Sines tenho a certeza que não havia divida nenhuma só a CDU é que sabe faser bons mandatos porque só quer o bem das pessoas

Anónimo disse...

Umas mais do que outras, estão praticamente nas lonas. Obras faraónicas nalguns casos, noutros obras sem qualquer rendimento efectivo, gastos elevados em festas, concertos e fogo de artíficio usando dinheiros para abocar o voto, dinheiros que hoje faziam falta para muitos melhoramentos com reflexos na vida das pessoas, existe um manancial diverso do que foi viver acima das possibilidades e que levaram algumas câmaras à beira da ruina financeira. Agora, quem vier a seguir a esses autarcas, terá uma tarefa gigantesca para meter as contas em dia. O fim do esbanjamento é uma urgência que todos têm que levar em linha de conta.

lopes disse...

Estou convencido que Sines, e tajvez Santiago poderão ser uma nova "Madeira".
E quem vier a seguri que pague as contas!

Anónimo disse...

Sineenses acordem para um problema que neste blog já veio a lume. As negociatas do provedor da SCMS.

Anónimo disse...

Com mais de 20 milhões de dívida e a contratar pessoas ao ritmo atual, não sei onde é que a câmara de Santiago vai buscar dinheiro para fazer as habituais inaugurações e festas no ano de eleições, em 2013! Estou a ficar muito preocupada com o vitinho e companhia.

Anónimo disse...

Em Santiago já abriu a caça ao voto! Passeios de barco no rio Sado e almocinhos para os idosos do concelho, para deixar a ideia que estão muito preocupados com a 3ª Idade.
Com o dinheiro que gastam nisso, era bem melhor que criássem o cartão social do idoso, os ajudassem a pagar os medicamentos, operações àsa cataratas, para pagar a luz, a água, e comprassem uma carrinha para com uma equipa irem a cada casa deles fazer pqeunas reparações domésticas que eles já não conseguem fazer.
Santiago do Cacém deve ser o único concelho do Alentejo onde não existe o cartão social do idoso. Mas o que dá votos são os passeios e os almocinhos e bailaricos.

Anónimo disse...

As Câmaras e o Estado, na maioria dos casos...não são pessoas de BEM...
Utilizam o nosso dinheiro para seu próprio proveito de alguns amigos e familiares...Gente séria na politica da partidocracia, é a EXCEPÇÃO.

Anónimo disse...

Acabou o tempo das vacas gordas. Podem começar a cortar nos assessores e nos inúteis, nos trabalhos para os camaradas de partido, nos familiares, nos familiares dos familiares, etc, porque a continuarem assim depois não há dinheiro para festas e artistas da tv e da rádio no ano das eleições.
O partido comunista não deixa de ser patético quando na assembleia da republica se insurge contra os boys (umas vezes do PS outras vezes do PSD) mas nas suas câmaras não tem só boys como até os familiares dos boys, a maior parte inúteis.

Anónimo disse...

Acho que quem vier a seguir....e se tudo correr bem, serão independentes, vão ter muito, mas muito trabalho!!!
Mas mais vale ser pobre e sério, do que festivaleiro sem dinheiro!

Anónimo disse...

Segundo o Expresso, do Litoral Alentejano só os concelhos de Alcacer do Sal e Odemira não estão no vermelho do endividamento. Odemira não conheço, mas em Sines e Grândola há obra feita. Quanto a Santiago gostaria de saber quanto pagar as entidades e instituições que estão a usufruir as instalações do antigo colégio. A CM paga mensalmente ao proprietário o aluguer de 5.000 € mensais. Isto é só um pormenorzinho.

Anónimo disse...

Em Sines o estação de Sines é uma célula comunista mas o pcp de Sines já foi para o caixote do lixo á muito tempo

Santiaguense de gema disse...

Tivemos o azar do nos terem saído em sorte logo os piores comunistas que podiam vir para cá.
Gente inchada pelo poder, arrogantes, que fingem que ouvem a população, mas que este ano recusaram manter o orçamento participado e ouvir as populações sobre os seus anseios. Chegaram ao ponto de chumbarem o seu próprio modelo de orçamento participado, que o PS quis que fosse novamente repetido este ano. Ou seja, a CDU recusou e chumbou para este ano, a sua própria proposta e modelo de orçamento participado, que tem seguido nos últimos anos. Só isto dá para ver a coerência dos comunistas e da importância que dão à opinião dos seus municipes.
Quanto mais depressa nos vermos livres desta cambada, melhor será para o concelho de Santiago.

Anónimo disse...

Se o concelho de Santiago chegou ao estado miserabilista em que está, a culpa é de todos nós e dos partidos que não têm sabido aproveitar as pessoas competentes que temos no concelho. A maioria das pessoas não costumam votar, as eleições têm sido ganhas com menos de 30% dos eleitores inscritos, os partidos como o PS, o PSD e o CDS não têm sabido cativar as pessoas mais competentes que cá existem, e o concelho infelizmente não consegue também gerar uma lista boa de independentes capazes de dar a volta a isto e portanto, se algum dia a CDU vier a perder a câmara de Santiago para alguma lista forte, competente, que goste verdadeiramente do concelho e não ande a fazer politica para a reeleição, são precisos uns 10 anos para meter o concelho no caminho certo e corrigir tudo o que tem sido mal feito ou que não foi feito.

Anónimo disse...

Notícia do site da CM de Santiago:

"Cerca de 300 seniores de Associações de Reformados e Centros de Dia do concelho de Santiago do Cacém participaram ontem no almoço/convívio que a Câmara Municipal promoveu e que encerrou as actividades de Outubro dedicadas aos seniores do concelho, integradas no projecto “Ser Idoso, Ser Activo 2011”.

Em vez de almoços e bailaricos, porque é que a CM não cria o "Cartão Social do Idoso", para ajudar a custear despesas com medicamentos, óculos, pequenas reparações domésticas, electricidade, água, etc?

Anónimo disse...

O Cartão Social do idoso do município de Évora:

O Cartão Social do Munícipe Idoso visa promover a inclusão e a melhoria da qualidade de vida dos pensionistas (por invalidez ou velhice) do concelho de Évora.
Neste sentido, o Cartão Social do Munícipe Idoso preconiza os seguintes objectivos:

a) Contribuir para a promoção da qualidade de vida dos beneficiários e seus agregados familiares, através da concessão de descontos e apoios por parte da Câmara Municipal de Évora, na aquisição e utilização de bens e serviços em que esta seja o fornecedor;

b) Apoiar os beneficiários em actividades de aprendizagem ao longo da vida, designadamente nas áreas da formação, cultura, social e desporto;

c) Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso a diferentes ofertas e para o processo de co-responsabilização social, do sector público e privado, na prossecução de um concelho mais solidário.

Benefícios:
- Desconto de 50% nas despesas de saúde;
- Descontos de 50% no pagamento de taxas, tarifas ou outras despesas resultantes da prestação de serviços pelo município;
- Desconto de 50% nas despesas de fornecimento de água;
- Desconto de 50% no Passe Social.



Há muitas dezenas de concelhos que criaram o Cartão Social do Idoso. Porque é que em Santiago não se faz o mesmo, em vez de andarem a gastar dinheiro com almoços, festas e bailaricos?

Anónimo disse...

....pois, mas "calhando", os almocinhos e uns bailaricos aos velhotes são capazes de dar mais um voto.
Essas "porqueras" do cartão dão só despesa e os outros (por exemplo problemas de saúde é com o governo PSD/CDS)devem ser resolvidos com as outras entidades.

Anónimo disse...

A Câmara de Santiago já percebeu que CONSEGUE votos com uma simples "sopinha"...
O Povo idoso deste concelho tem vivido sempre debaixo do "terror" que o PCP provoca para poder continuar a fazer a merda que tem feito no meu concelho...
ACORDEMMMMMMMMMMMMMM!!!