9.27.2011

Mais uma iniciativa do DPHADB




Do Departamento do Património Histórivo e Artístico da Diocese de Beja recebemos este anúncio:




O Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja, em parceria com a Administração do Porto de Sines e o Município de Sines, promove a realização do Seminário Internacional Ultreia sobre Peregrinações, Turismo Sustentável e Desenvolvimento Regional, que terá lugar no dia 30 de Setembro de 2011, no Auditório do Porto de Sines.

Esta iniciativa encontra-se inserida no projecto internacional Ultreia (Programa Espaço Atlântico, INTERREG) e conta com a participação da Secretaria Xeral para o Turismo da Xunta de Galicia (Governo Autonómico da Galiza), do Fáilte Ireland (Turismo da Irlanda), do Conseil Géneral de la Manche (Região de La Manche, FR) e do Município de Valença.

Digna-se presidir à sessão de abertura dos trabalhos S. Ex.ª a Secretária de Estado do Turismo, Dr.ª Cecília Meireles.

Tomamos a liberdade de enviar a V. Ex.ª, em anexo, o tríptico de divulgação deste Seminário, que inclui a ficha de inscrição. A acção é gratuita e aberta a todos os interessados, mas carece de inscrição (até 28 de Setembro).

Uma vez que se trata de um encontro muito importante para o conhecimento das novas estratégias e práticas no âmbito do turismo religioso, cultural e ambiental, assim como dos mecanismos de financiamento da União Europeia para a promoção do Caminho de Santiago e de outras rotas de turismo sustentável, temos o maior gosto em convidar V. Ex.ª a associar-se a esta iniciativa.

Solicitamos igualmente o obséquio da divulgação do Seminário Internacional junto das instituições a quem o mesmo possa ser útil.

21 comentários:

Santiaguense disse...

Parabéns a Sines por ter conseguido reunir as condições necessárias para este importante seminário. Depois de Grândola ter inaugurado recentemente o seu museu de arte sacra, agora é a vez de Sines ter o devido destaque com este seminário internacional. Santiago foi apenas noticia de destque pelo encontro nas ruinas de Miróbriga, organizado pelo nucleo de arquitectos do litoral alentejano e pela liga dos amigos de Miróbriga. Parece que a CM de Santiago está a perder fôlego na organização dos eventos mais importantes da região, mas também é preciso ver que com este executivo, cristalizado e parado no tempo, não se pode pedir mais. As pessoas só podem dar o que está ao seu alcance. Lá teremos que ir tendo paciência para ir aguentando isto assim.

Pedro Lima Duarte Silva disse...

Esta iniciativa merece o meu apoio. Está a fazer-se um esforço muito sério, com base científica, para promover turisticamente o Alentejo. Este trabalho deve muito ao Departamento do Património da Diocese de Beja, que tem actuado com denodo e isenção. Parabéns à sua equipa de peritos e voluntários.

Anónimo disse...

Muitos parabéns ao Departamento do Património da Diocese de Beja por mais esta iniciativa. Apesar da crise, é bom saber que há organismos que não baixam os braços nem andam constantemente com a choradinha da falta de dinheiro como algumas câmaras municipais cá do burgo!

Fernanda Santos disse...

Fazem falta mais iniciativas destas no litoral alentejano. Não se pode gastar dinheiro só com artistas da tv e da rádio, e festarolas. Sines está de parabéns bem como o Dr. Falcão. O Centro Cultural Emmérico Nunes está também de parabéns por realizar mais um encontro de história do litoral alentejano. Bem hajam a todos o que estão a trabalhar por Sines.

Anónimo disse...

No próximo fim de semana muitas terras assinalam o Dia Nacional dos Castelos com um leque diverso de actividades. Eu pergunto: o que é a câmara de Santiago vai promover no Dia Nacional dos Castelos?
Eu pergunto: porque é que a câmara de Santiago nunca festeja o Dia Nacional dos Centros Históricos?
Eu pergunto: porque é que a câmara de Santiago não tem um programa próprio para as Jornadas Europeias do Património, e teve que se aliar à iniciativa da Liga dos Amigos de Miróbriga?
O discurso do presidente Proença que se diz grande amigo do património do concelho é só palavreado vazio, e para enganar tolos.
Os centros históricos do Cercal do Alentejo e de Alvalade Sado estão simplesmente num estado miserável. Onde é que anda o presidente Proença que não vê nada disso?
Está na hora de mandar esta gente para longe do concelho, porque está mais que visto que enquanto eles cá estiverem só tem de melhor. Fora! Chega!

Anónimo disse...

é curioso, eu julguei e julgo, que é bastante positivo que a CMSC se associe a quantas iniciativas surgirem para o prestígio da terra, e de interesse para os munícipes. pelos vistos nem todos pensam o mesmo! A CMSC não é dona do concelho,tem que o gerir de acordo com o seu compromisso com a população que a elegeu. Quantos mais colaborarem, melhor para a terra. Deixem as cores políticas de lado, se for esse o caso.

Anónimo disse...

Espero que a população acorde e ponha esta gente fora do Concelho...Arruinaram o concelho e dividiram a população através do medo, das promessas de emprego, e ameaças de desemprego...
PIORES QUE ESTES 37 ANOS DE COMUNAS...Não há memória para este concelho.

Anónimo disse...

Atenção sineenses, o vosso património está a ser vendido a privados no segredo dos deuses. A SCMS, vendeu património sem consulta pública.

Anónimo disse...

Oh anónimo das 10.15, só agora é que viu isso? O cancro do concelho de Santiago Cacém é esta gente CDU da câmara municipal.

Anónimo disse...

diz o povo: atrás de mim virá quem bom me fará... Julgo que não será o caso,pois a CDU vai voltar a ganhar, embora custe a muitos a quem o ódio cega!!!!

Maria Teresa Nunes disse...

Infelizmente pelo que tenho vindo a constatar sou obrigada a reconhecer que o municipio de santiago do cacém é actualmente o concelho mais mal administrado de todos os concelhos da região e por isso gostaria que houvesse uma mudança politica nas próximas eleições. Penso que é tempo de se dar uma oportunidade a outras pessoas porque 37 anos de poder do PCP é tempo a mais e a democracia no concelho ganhava com uma mudança. Pensei que o Dr. Vitor Proença fosse outro tipo de pessoa como presidente mas é pior presidente do que foi como vereador e tem vindo a decepcionar a cada mandato. Tornou-se vaidoso, arrogante, tíques normais de quando o poder sobe á cabeça das pessoas. A Drª Margarida também não tem estofo para ser presidente, e muito menos o Dr. Álvaro Bejinha ou o Dr. Rosado. Penso que o Dr. Ramiro Beja também já deu o que tinha a dar e poprtanto destas pessoas já não se pode pensar que podem dar algo mais a Santiago. Devia aparecer uma lista de pessoas novas, que gostem muito do concelho, não precisem da política para estabilizar a sua vida, e não estejam dependentes dos partidos, porque o grande mal da CDU e PCP é que os seus eleitos são marionetas das orientações do PCP e acabam por não mandar nada na câmara.

Anónimo disse...

Não me lembro em toda a minha vida de ver o meu querido concelho de Santiago no estado paralizado em que está nas freguesias mais pequenas e com as populações tão caladas, com medo de falarem, só comparavel aos tempos da ditadura do Salazar.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 04:01
Penso que deve ser comunista e quero dar-lhe uma noticia em 1ª mão: A Câmara de Santiago nas próximas eleições vai deixar de ser comunista...o concelho atrasou-se relativamente aos "vizinhos" de uma maneira quase catastrófica...
37 anos de ditadura comunista JÁ CHEGA...
Quero também dizer que o cidadão pró/comuna, Ramiro Beja, não é Doutor, é motorista profissional, ex-presidente de câmara, administrador dos "lixos" em Canhestros, presidente da assembleia municipal/surpresa, e um REFORMADO POLITICO MILIONÁRIO...!!!!!

Anónimo disse...

O órgão oficial da CMSC, Antena Miróbriga, diz que com o fecho dos Centros de Saúde do Deixa-o-Resto, S. Bartolomeu e S. Francisco, 7500 pessoas ficam sen médico de família.
Desconhecia tão altos índices de habitabilidade.((Sorriso amargo)
Se aprofudarem a questão, não chegam a 1000.
Como é posssível pessoas que dizem fazer jornalismo se vendem por tostões?
A dependência, a falta de integridade e honestidade profissional.

Anónimo disse...

!!!!!!!Que idade tem?

Anónimo disse...

resposta ao das 11,20. Não sou comunista, mas não sou fundamentalista. Não me interessa a cor de quem dirige, interessa-me o que faz e como o faz. Não estou enfeudado a ninguém nem a nada, apenas a mim próprio. Quanto a títulos de drs. não fui eu que os utilizei, e com respeito a milionários...nada sei. Resultado das próximas eleições, veremos!

Anónimo disse...

Santiago do cacém está realmente muito mal, basta olhar para os centros históricos da cidade, de Alvalade e do Cercal. Em Santiago a Câmara deixa ao abandono três edifícios emblemáticos: os antigos Paços do Concelho, a antiga escola pública (Praça do Pelourinho), o palacete Avillez. O regime está a cair de podre e é uma pena que Vítor Proença, que até foi razoável vereador da cultura, tenha feito dois mandatos como presidente sem consequência. Chegou a hora da mudança.

Anónimo disse...

E lá se passou o Dia Mundial dos Castelos sem acontecer NADA em Santiago, onde existe o Castelo maior e melhor conservado (exteriormente) talvez de todo o País...com uma vista soberba para o Mar e um enquadramento paisagístico ÚNICO...
Lá dentro tem o cemitério MAIS MAL CONSERVADO DE TODO O MUNDO OCIDENTAL...com campas afundadas, com caminhos de LAMA e PÓ...só tem uma parte menos MÁ...a parte COMERCIAL explorada pela Câmara (os gavetões), porque é nova...
Tenho muita vergonha do cemitério da minha Terra e quero dizer daqui, que os "gajos" comunas que têm estado à frente da Câmara, além de serem INCOMPETENTES, FACCIOSOS E MEDIOCRES, POR SEREM MAL FORMADOS, NÃO TÊM QUALQUER RESPEITO PELOS NOSSOS MORTOS E PELA CULTURA DE TODA ESTA REGIÃO...
Espero que desapareçam definitivamente daquele edifício que criminosamente adulteraram e que fica em frente a um antigo e EX-lindissimo Jardim...MAL TRATADO, MEIO DESTRUIDO...UM RETRATO DA "CARA" DOS EMPREGADOS QUE O PCP tem colocado como candidatos à Câmara de Santiago.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 04:05
Eu não me interessa o que você pensa...estamos num País livre...
Se não quer saber...também não tenho nada a ver com isso...
Eu a única coisa que quero é que os comunas que destruiram o meu Concelho e o tornaram no PIOR do Litoral Alentejano e de quase todo o Alentejo, se vão embora...!

Santiaguense disse...

Para mim, entristece-me muito ver certos edifícios do centro histórico de Santiago que são propriedade da CM e que estão num verdadeiro abandono. Logo, não me espanta nada que o Dia dos Castelos não tenha tido qualquer iniciativa em Santiago. O contrário é que seria de admirar. Estamos entregues à incompetência, à vaidade, à arrogância e ao desprezo daquilo que o concelho tem de melhor. Santiago é um concelho sem esperança, um concelho cabisbaixo, inerte, que em muitas coisas está pior do que antes do 25 de Abril.

Anónimo disse...

Concordo 100% com o "Santiaguense"...e sou também Santiaguense...!