5.04.2011

Mais uma iniciativa do Festival de Musica "Terras sem Sombra"

Príncipe Pavlos da Grécia e Dinamarca em Santiago do Cacém na entrega do Prémio Internacional Terras sem Sombra.
A Igreja Matriz de Santiago Maior, em Santiago do Cacém recebe no próximo sábado, dia 7 de Maio a cerimónia de entrega do Prémio Internacional Terras sem Sombra 2011 cujo patrono é o Príncipe Pavlos da Grécia e da Dinamarca, Duque de Esparta que vai estar em Santiago nesse dia.
A cerimónia organizada em conjunto pelo Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém visa a entrega de 3 prémios: à Soprano norte-americana Cheryl Studer, à Pontifícia Accademia Romana Di Archeologia e ao Prof. Mário Ruivo.
Às 17h00, o Príncipe Pavlos da Grécia e da Dinamarca, Duque de Esparta será recebido pelo Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, seguindo depois da Sala de Sessões do Município para a Igreja Matriz de Santiago Maior para a entrega dos prémios cujo inicio está agendado para as 17h30 e onde vão estar entre outras personalidades os Duques de Bragança, D. Duarte Pio de Bragança e D. Isabel Herédia e o Núncio Apostólico em Portugal, Monsenhor Rino Passigato que visita Santiago do Cacém pela primeira vez.
O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém considera esta cerimónia de “grande importância para o concelho na sua confirmação como local de grandeza histórica e patrimonial”.
Os Galardoados com o Prémio Internacional Terras sem Sombra 2011 são:
Música – Soprano Cheryl Studer (Estados Unidos da América), uma das vozes mais importantes da cena musical contemporânea, cantou nos principais teatros líricos do mundo inteiro e possui vasta discografia; são célebres as suas interpretações de obras de Richard Strauss e Richard Wagner.
Património Cultural – Pontifícia Accademia Romana Di Archeologia (Cidade do Vaticano). Instituição fundada no tempo da ocupação napoleónica de Itália e que cumpriu dois séculos de actividade científica em 2010, sendo uma referência no âmbito da Arqueologia e da História da Arte.
Salvaguarda da Biodiversidade – Prof. Mário Ruivo (Portugal). Pioneiro de renome internacional no âmbito da oceanografia. O Prémio será entregue por S.A.R. o Príncipe Pavlos da Grécia e da Dinamarca, Duque de Esparta. Dignam-se estar presentes SS. AA. RR. Os Duques de Bragança e S. Exª Revm.ª o Núncio Apostólico.
Dados Biográficos:
Príncipe Pavlos da Grécia e da Dinamarca, Duque de Esparta:
Pavlos, o Príncipe da Grécia, o príncipe da Dinamarca, nascido em 20 de Maio de 1967) é o filho mais velho de Constantino II, rei dos Helenos 1964-1973. Por descendência real, é membro do Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg linha da Casa de Oldenburg . Viveu em Nova York e em Londres onde trabalhou como consultor de investimento. O Príncipe Pavlos foi educado em Londres, no College de Londres Helénica. Foi treinado como um oficial do exército britânico na Real Academia Militar de Sandhurst , antes de tomar uma comissão de três anos com a Royal Scots Dragoon Guards . Frequentou a Universidade de Georgetown em Washington, DC, graduando-se em 1993 em Relações Internacionais, Direito e Organização.Pavlos é fluente em grego, alemão, Inglês, Italiano, Francês e Espanhol.
D. Rino Passigato, Núncio Apostólico:
D. Rino Passigato tem 67 anos e uma vasta experiência como embaixador da Santa Sé. Dom Rino Passigato, nasceu em Bovolone, Itália. Foi ordenado padre em Verona, em 1968, e nomeado arcebispo em 1991. Actuou na nunciatura da Bolívia entre 1996 e 1999 e no Peru entre 1999 e 2008.

Um monumento que une Portugal e a Grécia
A escolha da matriz de Santiago do Cacém para acolher o Príncipe dos Helenos prende-se com a história do monumento, sede de uma antiga colegiada da Ordem militar de Santiago. Esta igreja possui velhos laços com a Grécia, pois foi construído, cerca de 1310, por iniciativa de uma princesa bizantina, D. Vataça, neta do imperador Teodoro II Lascaris, imperador de Niceia (hoje Iznik), e de sua esposa Helena da Bulgária. Fontes antigas chamam-lhe “neta do imperador da Grécia” ou “rainha dona Betaça da Grécia”. O seu túmulo, na Sé Velha de Coimbra, ostenta as águias de asas abertas, próprias da heráldica imperial de Bizâncio.
O Tesouro da Colegiada de Santiago conserva uma relíquia do Santo Lenho ou Lignum Crucis, doada por Vataça. A Igreja Católica aceitou a autenticidade desta relíquia, que foi confirmada por D. Fr. Manuel do Cenáculo, bispo de Beja, em 1779. São famosos os milagres obtidos por seu intermédio, especialmente durante as secas e as epidemias de gafanhotos que dizimavam as colheitas. A presença de um vestígio tão significativo da Paixão e Morte de Cristo contribuiu, ao longo dos séculos, para prestigiar Santiago do Cacém, realçando a sua importância no Caminho de peregrinação para Compostela.

Não gostariamos de deixar de comentar esta afirmação de Vitor Proença:
“grande importância para o concelho na sua confirmação como local de grandeza histórica e patrimonial”.
As suas recentes acções são precisamente o oposto desta afirmação!!

39 comentários:

Anónimo disse...

"Não gostariamos de deixar de comentar esta afirmação de Vitor Proença:
“grande importância para o concelho na sua confirmação como local de grandeza histórica e patrimonial”.
As suas recentes acções são precisamente o oposto desta afirmação!!"

Interessante este comentário do Sr.V.Proença.
Conforme convêm,às massas presentes, ao sabor da onda. O proletariado não quer saber destas "senhorices" da cultura.
Toca conforme a música, porque assim tem assento assegurado na assembleia.
É o homem da imagem com assessoria!

B Varela disse...

Para quando um "FMI" em Santiago para por esta gente na ordem?
Tal como o Sócrates, a mentira hoje é despudorada, a asneira é livre, o engano das pessoas é facil e sem contemplações.

Anónimo disse...

Bom, VP está em delírio total.
Diz uma coisa e faz outra.
Sucesso à inciativa e acolhamos bem os dignos visitantes!

Pedro Vieira Almeida disse...

É uma honra para o Alentejo poder acolher um evento com estas repercussões culturais e sociais, o que se deve muito à capacidsde mobilizadora da equipa do Festival Terras sem Sombra, liderada por José António Falcão e Armando Sevinate Pinto, que souberam agregar à iniciativa pessoas como José Duarte Lobo de Vasconcelos ou Vasco Teixeira de Aragão. Um bom exemplo de organização, ao serviço da região, sem intuitos políticos ou outros.

lopes disse...

Porque será que são sempre os mesmos a fazer bem, e os mesmos a fazer as asneiras.
Será que este executivo camarário não aprendeu nada?
Porque não chama os que fazem alguma coisa: Falcão, os Lobo de Vasconcellos, LP Ramos, Primo, e outros que existem prontos a ajudar e tem ao seu serviço aquele bando de incompetentes como a Margarida Santos, a Celia Soares e afins.
Não nos podemos dar ao luxo de desperdiçar os melhores!

Anónimo disse...

Companheiro Lopes ( destas andanças).
A Margarida com aquele ar seráfico, até podia dar alguma coisa a este tipo de eventos, mas o chefe é sempre chefe do partido.
Ele adora aparecer à frente da foto.
Eles os PC's não gostam de ficar em 2ª linha e ainda mais com pessoas ligadas às elites fidalgo-burguesas. Não fica bem!
A chatice é que estas pessoas são demasiado conservadoras, apesar de terem uma cultura acima da média.
Ele o chefe, tem que ficar sempre à frente, resquícios do PREC.

João Sousa Uva disse...

Quero deixar palavras de muito pareço pela iniciativa levada a cabo pela Diocese de Beja numa das suas igrejas lindíssimas. Gostei do programa e vou deslocar-me propositadamente de Coimbra para assistir à cerimónia do sábado 7.

Anónimo disse...

Apoiar ou suportar o comunismo é milhentas vezes pior que ter o mesmo comportamento com o nazismo.
É inconcebivel que as pessos esqueçam os crimes praticados contra a Humanidade pelo Comunismo.
Se os criminosos nazis mataram 1 os comunistas mataram 100.
Como é possível no século XXI haverem pessoas que apoiam o Comunismo sem serem condenadas da mesma forma que se condena, muitíssimo bem, o nazismo?
Qualquer pessoa de bem não se mistura com essa gentalha.

Anónimo disse...

Muitos parabéns à organização. Sem dúvida que estão a dar nome a Santiago, algo que a nossa câmara não tem capacidade para fazer dada a mediocridade dos que mandam, desde logo do presidente que é uma pessoa cada vez mais inútil,

Anónimo disse...

Tenho imensa pena de o dizer mas a CMSC neste momento não é merecedora do empenho de pessoas como o Dr. Falcão, do Arqtº Lobo de Vasconcellos, e outros grandes amigos de Santiago. E nem é preciso ir muito longe para concluir isso, basta ver o nível das obras do centro histórico, e na Praça Conde do Bracial, onde têm sido feitos buracos e buracões, e metidas caixas e mais caixas sem qualquer respeito pela antiguidade da praça. Uma vergonha, que desonra Santiago.

Com este presidente da câmara e estes vereadores, e a oposição mediocre que temos, Santiago está cada vez mais dentro do último lugar do ranking dos concelhos da região Alentejo e já é o pior do Litoral Alentejano.

Enquanto a CDU / PCP mandar no concelho, e tivermos gente como Vitor Proença e outros, isto só vai piorar a cada ano. O povo que abra os olhos antes que seja tarde de mais.

Anónimo disse...

Anda aqui alguém a promover algumas figuras do Concelho que nada têm a ver umas com as outras...Há realmente pessoas boas que são de Santiago e sempre defenderam a sua Terra, que teriam capacidade para derrotar os comunas que estão cá a destruir há 37 anos...Mas são independentes, não pertencen nem a partidos nem a grupos, como estes mencionados...!

Anónimo disse...

A cerimónio foi estupenda, parab+ens a Santiago e à Diocese

Anónimo disse...

Como vem sendo habitual, estamos perante mais um grande acontecimento que teve a principal fatia de responsabilidade a cargo do Dr. José António Falcão e do Arqtº Lobo de Vasconcellos, que a CM de Santiago em boa hora soube apoiar e aproveitar as capacidades destes dois grandes santiaguenses. Os meus parabéns a todos que dignificaram a cidades de Santiago e deixaram os concelhos ao lado com uma pontinha de inveja.

B Varela disse...

Parabens à Diocese, ao Dr. Falcão, à familia Lobo e a algumas pessoas de Santiago.
A Câmara, segundo soube, portou-se miseravelmente!

B Varela disse...

...mais uma coisa:
estiveram em Santiago no Sábado o Príncipe Herdeiro da Grécia, os Duques de Bragança, o Núncio Apostólico, Paolo Pinamonti, antigo director do Teatro de S. Carlos, o Prof. Mário Ruivo, o pai da oceanografia portuguesa O Prof. António Lamas, antigo presidente do IPPAR, Presidente da Sociedade Montes da lua, o Prof. Arantes e Oliveira, antigo Secretário de Estado, Presidente da Academia das Ciências, Dr. Diogo Pires Aurélio, antigo presidente da Biblioteca Nacional, entre outros e a Antena Miróbriga faz uma notícia de 4 linhas????

Luís Santos disse...

Achei a entrega do Prémio um must, Santiago esteve à altura da ocasião. Oxalá o Festival não nos abandone nunca

Anónimo disse...

É confrangedor ver que os maiores acontecimentos culturais que se têm realizado em Santiago, têm o dedo do Dr. Falcão, da Diocese de Beja, da família Lobo de Vasconcellos entre outros, e que a CMSC limita-se a ir atrás. Isto leva-nos a uma conclusão óbvia: a CMSC é incapaz, é incompetente, não tem ninguém com visão estratégica, e o pelouro da cultura é uma nulidade. À parte disso, dou os parabéns ao Dr. Falcão e à familia Lobo de Vasconcellos e a todos os outros amigos de Santiago que permitiram que esta grande realização fosse possível.

Anónimo disse...

Parabéns á Diocese e á Câmara de Santiago e ao José Falcão e Vitor Proença por mais este sucesso. Ainda bem que existe a CDU em Santiago porque o PS nem queria apoiar o festival. O Dr. Vitor Proença pelo menos tem visão e apoia o festival não é como os ignorantes que dizem mal e votam contra.

Anónimo disse...

Este apaniguado da CDU realmente não anda bom da cabeça, ou desinformado, ou será a sempre a mesma cassete, tão do agrado desta gente.
Vamos lá esclarecer as coisas:
- O Proença não é Dr!
- A CMSC quase boicotou este eventou, pouca ou nenhuma divulgação fez.
Foi uma pena ver tão pouca gente a assitir (eu assisti porque pessoa amiga me avisou). Foi desolador ver os meus conterraneos ausentes e quem cá esteve pensou que Santiago era uma cidade deserta.
- Porque é que a CMSC esteve fora da recepção: porque se recusou a colaborar e quis impor as suas coisas. Eu bem ouvi o que se disse.
A Cãmara esteve presente porque o Proença é obcecado com a imagem, com o culto da sua personalidade e propaganda.
As coisas no seu lugar: a Cãmara tem alguns louros, mas não os que lhe querem colocar!

Anónimo disse...

Já tinha estranhado a celula do partido não ter aparecido.
Andam de barriga cheia mas agora é que vão ser elas, a vaca gorda secou.
O Doutor Falcão, tem feito mais pela cultura de Santiago do que os Victores e seus emplastros, mais virados para uma certa cultura pimba com laivos de sério.
Parabens aos que pugnam pela nossa cultura e não tiram proveito pessoal.
O resto são diabretes de quem anda sempre a reboque e quer protagonismo.

lopes disse...

Por acaso seria interessante (e até um dever publico de informação aos cidadãos e eleitores) que a CMSC divulgasse quanto gastou com o Festival e quanto vai gastar com a Aurea, Buraka e Camané, na santiagro ou o Paulo Flores em Santo André.
E depois ver a propjecção e alcance de cada um destes eventos.

lopes disse...

Por acaso seria interessante (e até um dever publico de informação aos cidadãos e eleitores) que a CMSC divulgasse quanto gastou com o Festival e quanto vai gastar com a Aurea, Buraka e Camané, na santiagro ou o Paulo Flores em Santo André.
E depois ver a propjecção e alcance de cada um destes eventos.

Anónimo disse...

Só quero "dizer" uma "coisa"...além dos interessados...o que é que Santiago beneficiou com este acontecimento REAL...!!!???
É uma vergonha a Câmara não ter na Cultura ALGUÉM competente que soubesse promover um acontecimento com estas caracteristicas...FAZEM TUDO A MEDO E ÀS ESCONDIDAS...porque NÃO PRESTAM, SÃO MISERABILISTAS E TÊM MEDO DO QUE O PCP NACIONAL LHES POSSA DIZER...Enfim incompetentes, miserabilistas e mediocres...só podem ser COMUNISTAS...!além disso há uma boa dose de HIPOCRÍSIA, no meio de tudo "ISTO"...!

Anónimo disse...

Cultura na CMSC? Onde? E o mais grave é que, não fazendo rigorosamente nada, (excepto a pimbalhada e umas charlas dos camaradas), ainda sabotam aqueles que querem fazer alguma coisa. Há uns anos atrás o Paulo Nascimento com a colaboração da Junta de Freguesia de Ermidas-Sado editaram um livro sobre a mesma que foi apresentado ao público nos Paços do Concelho. Ora esse livro, resultado de um estudo muito profundo, é mais uma peça que valoriza o concelho. Logo, seria suposto que no seu lançamento, e atendendo ao local onde aconteceu, a presideência da Cãmara estivesse presente ou se fizesse representar. Qual quê, nem um representante da sede do concelho esteve presente, excepto o funcionário encarregado de abrir a porta, pois foi num sábado á tarde.
Assim se apoia a cultura neste concelho.

Anónimo disse...

Decorrem há várias semanas obras na estrada da Cumeada, ou seja, a estrada de acesso às ruínas romanas de Miróbriga. As mesmas encontram-se em numa Zona Especial de Protecção (ZEP), logo é obrigatório por lei que tenham acompanhamento arqueológico.
A CMSC não vai renovar contrato com o único arqueólogo que tem e deste modo não pode dar cumprimento à lei nem tão pouco proteger e salvaguardar o património do concelho.
Depois o Sr. Presidente ainda fala em promover o património e turismo cultural e no estreitar de relações com Miróbriga.
Uma vergonha!

Anónimo disse...

É um artista português e está tudo dito. Promove o culto da personalidade à boa maneira da antiga escola estalinista, embora com uns retoques de uma certa postura mediática como a malta que quer aparecer em tudo o que é jornal e revista. Como autarca é um zero, e quando fala de improviso é de fugir, pelo discurso pouco estruturado e quase sempre vazio de conteúdo. Pior do que isto, só nos tempos a seguir ao 25 de Abril. Mas Santiago tem apenas o que merece.

Resta-nos ir agradecendo a paciência e a vontade a pessoas como o Dr. José A. Falcão, à familia Lobo de Vasconcelos que embora tenham que ir engolingo alguns sapos ainda têm estômago para lidar com este executivo incompetente e fraco de ideias. Haja um pouco mais de paciência, que já falta pouco para os vermos pelas costas. Esta horda de oportunistas, alguns que se fizeram comunistas à lá minuta, vão ser vergados e enxotados da câmara nas próximas eleições para bem do concelho.

Pedro Silva Braga disse...

Um dado a partilhar: o evento realizado em Santiago teve eco em jornais, TV e internet um pouco por todo o mundo - Espanha, Brasil, Dinamarca, USA... Isto torna-se muito importante para o Alentejo. Consta que a UNESCO vai considerar o Festival o mais relevante do género na Europa, os organizadores foram chamados a paris para explicar o impacto da iniciativa

Anónimo disse...

É SÓ HIPOCRISIA...
FOI UMA FESTA TIPO PARTICULAR...EXTREMAMENTE ELITISTA...SEM NENHUM ENVOLVIMENTO DA POPULAÇÃO...
PODIA REALMENTE TER SIDO IMPORTANTE...ASSIM NÃO PASSOU DE UM ALMOÇO PARTICULAR, COM CONVIDADOS IMPORTANTES A QUEM FOI MOSTRADA UMA FALSA REALIDADE...E QUE SERVIU DE PROMOÇÃO PESSOAL DE ALGUMAS FIGURAS TRISTES DO CONCELHO!!!

Anónimo disse...

O que a Diocese de Beja faz com o Festival Terras sem Sombra em vários concelhos da Diocese podia a CM de Santiago fazer com a cultura no concelho, levando uma programação cultural regular a todas as freguesias. Mas para os comunistas, o concelho é apenas Santiago e Santo André e o resto das fregueias são reservas de indíos que estão a morrer um bocadinho todos os dias e onde se investe apenas em lares e centros de dia. Para a juventude, a CM de Santiago tem investido ZERO no interior do concelho.

Anónimo disse...

Ó anónimo das 12.06, as figuras tristes fazes tu e os teus camaradas.

Anónimo disse...

Ao ler alguns destes cometários resta-me apenas dizeer que há gente que é mesquinha e com dor de cotovelo. Tude serve para atacar a Câmara, mesmo quando se realizam eventos como esta importancia que a todos nos devia orgulhar e cujo alcance nem sempre chega a certas almas iluminadas pela raiva anti cdu. Quem e viu e é isento de politiquices mesquinhas sabe que este evento resultou da boa parceria entre a Câmara e a Diocese de Beja, que espero que continue por muitos anos. Pena haver pessoas assim em Santiago tão pobres de espírito e que só sabem dizer mal.

Anónimo disse...

até que enfim que alguém com cabeça escreve aqui um comentário, como se diz, se as pessoas não fossem mesquinhas todos tinhamos a ganhar, é muito fácil dizer mal, dizer bem as vezes custa,
reconheço que a na nossa terra nem tudo está bem, mas são concerteza muito mais os aspectos positivos do que negativo e o que me custa é que muitas vezes as pessoas falam que não se faz isto ou aquilo, em determinado sítio, mas não sabem o que está por detras de tudo isso,
porque é que a câmara não apoioa mais Miróbriga, porque é que não é possivel fazer nada na zona da lagoa, se se informarem não é de certeza por falta de vontade da câmara!!! mas quando isto um dia mudar vão ver que já se pode fazer tudo, mas em alguns casos vamos ter pena, vamos perder o que até agora ainda é nosso e se quisemos ir à praia vamos ter que pagar, pois é,

Anónimo disse...

Como parece que comentários muito concretos e justificados contra os empregados do PCP que estão à frente da Câmara estão sujeitos a algum escrutinio...vou dar DUAS VIVAS AO Vitor Proença e à sua talentosa gestão camarária...
VIVA O VP....!
VIVA O VP...!

Anónimo disse...

estou enganado ou foram mesmo retirados deste blogue alguns comentários? apenas curiosidade...

Alentejo_SW disse...

A sua curiosidade será satisfeita:
Alguns são, se forem fora de contexto, agressivos, mal educados....

Anónimo disse...

Fiquei esclarecido quanto à remoção de comentários, o que não percebi é qual o critério adoptado. Tendo lido tantos insultos ao actual executivo da cmsc não entendo qual a razão da ofensa nos que se referiam à visita real. Deve ser defeito meu, de resto não perco mais um minuto com este assunto, que não me diz respeito, e que encontrei por acaso.

Alentejo_SW disse...

Não demos conta de ter eleminado nenhum relativo á visita real.
Sobre as questões políticas, tanto publicamos os chamados "insultos" aos municípios, como os elogios.
Infelizmente, os elogios são menos que as críticas...porque achamos que não existe mais nenhum local onde as pessoas possam exprimir o seu descontentamento ou contentamento.
Se reparar, os jornais locais não tem "Correio de Leitores"!
Mantemos o princípio que eliminamos aqueles cujo conteúdo é manifestamente agressivo ou grosseiro.
Ainda sobre os "insultos" ao executivo, não são muito diferentes dos que se ouvem nas televisões, agora na campanha.

Anónimo disse...

Este tipo de acontecimentos elitistas, são reveladores de alguma hipócrisia por parte do poder politico...A mim interessa-me saber - QUANTO É QUE NÓS TIVÉMOS DE PAGAR - OS MUNICIPES...os que não temos "pedigree" para participar?
Gastam o nosso dinheiro nestes e noutros eventos musico/culturais (centenas de milhares de euros) e RECUSAM pagar o gasóleo para a deslocação de um grupo que dignifica culturalmente o nome do concelho até pelo estrangeiro - o CORAL HARMONIA e agora também o Coral Juvenil - para que saibam: SÃO OS CORALISTAS QUE PAGAM A DESLOCAÇÃO, A ALIMENTAÇÃO E QUANDO É NECESSÁRIO, O HOTEL...!
ISTO É QUE É UMA NOTICIA QUE DEVIA APARECER EM TODOS OS BLOG'S SOBRE ESTE SANTIAGO COMUNISTA HÁ 37 ANOS...Eu como Santiaguense, sinto VERGONHA e acho que esta espécie de "GENTE"...NÃO PRESTA...!

Anónimo disse...

Definitivamente eles não gostam da critica (PC's).
Infelizmente muitos de nós que aqui dizemos o que sentimos, temos que manter anonimato, porque "eles", no dia seguinte, vão logo tentar saber para sinalizar ou até à boa maneira antiga "fazer a folha".
Muitos de nós temos a nossa vida ligada a actividades locais que por necessidade têm de passar pela Câmara e na "primeira esquina".. zás. O nosso meio é muito pequeno e a mexicanização do Concelho está instalada. Toda a gente sabe que as Chefias-Topo na Câmara são do partido ou declaram-se apoiantes do mesmo.
Louvo o trabalho deste blog(Alentejo Litoral) e pela minha parte nunca "cortaram" qualquer comentário.
Para os "adeptos" da actual gestão da Câmara que não gostam de comentários:
"Não há machado que corte a raíz ao pensamento
não há morte para o vento
não há morte

Nada apaga a luz que vive
num amor num pensamento
porque é livre como o vento
porque é livre"