5.11.2011

A desertificação

Tem sido hoje notícia a desertificação progressiva de Portugal.
Em 2100 seremos talvez 6 milhões e nos últimos 10 anos, em mais de 150 concelhos, todos do interior, tem perdido drasticamente habitantes.
Seria interessante fazermos esse exercício nos concelhos do Litoral Alentejano, e ver a progressiva desertificação das freguesias do interior!

8 comentários:

Anónimo disse...

A progressiva desertificação das freguesias do interior deve-se também à falta de politicas concretas dos municipios. Veja-se no caso de Santiago do Cacém que 95% dos investimentos e obras são realizadas nas duas cidades do concelho, Santiago e Stº André, e que as freguesias do interior estão a agonizar em morte lenta.

B Varela disse...

Esta provado que a fixação de populações no interior aumenta a riqueza do concelhos.

Anónimo disse...

Demagogia, demagogia e demagogia. Quem o ouvir e não o conheça pensará que é um autarca exemplar na defesa do património e da história do seu concelho. Mas o rei vai nu...
Não renovaram o contrato com o arqueólogo, estão a fazer obras na estrada perto de Miróbriga sem acompanhamento arqueológico, esburacaram a praça Conde do Bracial e monumentos importantes, deixaram cair o Cine-Teatro Vitória em Ermidas, o mini museu de Alvalade Sado é ainda uma miragem, o museu do trabalho rural em Abela passa dias e dias às moscas, o Museu Municipal está uma miséria, desmantelaram o GRUP, ou seja têm feito completamente o oposto do discurso deste presidente mediocre e vendedor de sonhos. Até quando irá Santiago aguentar isto?

Anónimo disse...

Depois do 25 de Abril...o País encheu-se de politicos incompetentes, mediocres, oportunistas e, muitos, corruptos, mentirosos e, gananciosos...
37 anos depois:
- O RESULTADO ESTÁ À VISTA...!

Anónimo disse...

Infelizmente como ermidense sou obrigado a concordar com o anónimo das 3.05, porque Ermidas Sado é uma das freguesias rurais mais abandonada pela CM de Santiago. Agora quando foram extintas as freguesias mais pequeninas é que a porca vai torcer o rabo e vamos ficar ainda pior se o pequeno concelho de Sines for anexado ao concelho de Santiago porque parece que os concelhos pequenos vão também acabar.

Anónimo disse...

Mas as Ermidas acham que são diferentes dos outros?
Pior estão S. Bartolomeu ou Santa Cruz, Torrão ou Sabóia.

Anónimo disse...

Só quero lembrar aos senhores que visitam este blog que Ermidas Sado pertence ao concelho de Santiago do Cacém e continua à espera que a câmara municipal venha negociar a compra do cine teatro vitória com o proprietário, afim de recuperar o mesmo para beneficio dos ermidenses. Estamos à espera há uma remessa de anos que o sr. doutor vitor proença venha cumprir a promessa que fez aos ermidenses.
O nosso mal é Ermidas Sado não pertencer a Grândola porque se não a esta hora já tinha o cine teatro arranjado. A câmara de Santiago só tem olhos para as freguesias onde há mais votos, para assim irem segurando o tacho e as contribuições para o PC.

Anónimo disse...

Boas,
Cá para mim para isto ser como deve ser tem que a câmara tratar todas as freguesias da mesma maneira, não é uns serem filhos e outros enteados. E toda a gente vê que à certas freguesias mais piquenas que estão a morrer aos poucos por falta de certas e determinadas obras da câmara para manter mais jovens e casais jovens nessas freguesias. Não está certo fazerem tudo em Santo André e deixarem o resto do concelho a morrer aos bocados.