2.21.2011

Santiago do Cacém - igreja matriz em destaque em França




Uma das mais importantes revistas francesas no âmbito da cultura e da religião, France Catholique, dedicou no seu n.º 3244, de Janeiro de 2011 (cópia em anexo), um extenso artigo ao tema de Santiago Mata-mouros em que é feita pormenorizada referência a Santiago do Cacém e ao alto-relevo de “Santiago combatendo os Mouros” da igreja matriz, incluindo duas fotografias desta peça e, ainda, a reprodução do brasão da cidade de Santiago do Cacém. Esta publicação foi remetida pelo Doutor Bernard Berthod, Director do Museu de Arte Religiosa de Lyon, que, como outros colegas de França e Alemanha, tem auxiliado a Diocese de Beja, nomeadamente através da rede de Europae Thesauri, a divulgar as principais obras de arte do Baixo Alentejo.
O Professor José António Falcão, director do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja, regista "...com grande satisfação que tenha sido dado o maior destaque a Santiago do Cacém, cidade já reconhecida pelas instituições francesas como uma referência no Caminho de Santiago. A revista France Catholique tem extensíssima difusão e é muito lida e respeitada no âmbito francófono, o que não deixará de trazer reflexos importantes à nossa região. É uma verdadeira vitória para Santiago e para a sua importância histórica a nível mundial".

2.14.2011

Avaliação ambiental do Polis do Litoral Alentejano em consulta pública

Irá decorrer até dia 23 de Março o processo de consulta pública do Estudo de Avaliação Ambiental do Plano Estratégico Intervenção de Requalificação e Valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina/ Polis do Litoral Sudoeste, que decorrerá até 2013 e prevê um investimento de 46,7 milhões na zona.
O documento em causa foi aprovado na reunião do conselho de administração da Sociedade Polis Litoral Sudoeste, que decorreu na Biblioteca Municipal de Odemira a 17 de Janeiro de 2011, e o Relatório Ambiental Preliminar e o Plano Estratégico da Intervenção e Requalificação do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina podem ser consultados nas administrações das regiões hidrográficas do Algarve (Faro) e do Alentejo (Évora), na sede do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (Odemira) e nas câmaras municipais de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo.
Em anexo o link para o site da POLISLITORALSUDOESTE:
http://polislitoralsudoeste.pt/noticia.php?id=5

2.11.2011

Plano de pormenor do Centro Histórico de Santiago do Cacém em discussão publica

Esta aberto o período de discussão pùblica do Plano de Pormenor do Centro Histórico de Santiago do Cacém.
Tardou mas finalmente o processo aproxima-se do fim.
É esta a ocasião de todos os santiaguenses consultarem os documentos e emitirem as suas opiniões.
É esta a ocasião do município levar a bom termo um documento de grande importância para Santiago do Cacém, para o seu Centro Histórico, elaborado cuidadosamente e, espera-se, com bons contributos para a sua melhoria.
No entanto algumas questões se colocam:
Quem vai implementar, acompanhar e verificar este Plano se o GRUP foi extinto?
Quem irá elaborar os Planos semelhantes (e necessários) para Alvalade e Cercal?
Porque não teve a Câmara Municipal de santiago do Cacém o mesmo cuidado de promover uma auscultação publica, recolha de sugestões ou, pelo menos, uma explicação sobre a nova organização de serviços do município de Santiago do Cacém (Despacho 860/2011), que foi feito, aprovado e publicado em Diário da Republica praticamente ás escondidas de todos.
A população de Santiago do Cacém merece mais respeito do que foi demonstrado com esta atitude.
Desejamos que a participação nesta discussão publica seja elevada e construtiva e que as ideias e sugestões sejam bem acolhidas pelo município, ao contrário do que aconteceu com o PROTA, por parte do Estado Português.
Plano de Pormenor do Centro Histórico de Santiago do Cacém:
http://www.cm-santiagocacem.pt/AUTARQUIAS/REVISAODOPDM/PPCENTROHISTORICO/Paginas/default.aspx

2.10.2011

Quatro municípios avançam para tribunal acerca do POPNSACV

Os presidentes dos municípios situados no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina decidiram, após uma primeira análise ao plano de ordenamento aprovado pelo governo, avançar para via judicial para repor a “respetiva legalidade”. Os autarcas de Aljezur, Odemira, Sines e Vila do Bispo, reunidos ontem, quarta feira, analisaram o documento, aprovado pelo governo no final de janeiro, muito embora afirmem ainda não ter acesso ao relatório de ponderação relativo às participações recebidas em sede de discussão pública, ao parecer final da comissão mista de acompanhamento da revisão do plano e às plantas de síntese e de condicionantes, “que trarão consigo, seguramente, imensas surpresas”, garantem em comunicado. Os responsáveis “constatam já” que a aplicação do mesmo “prejudica gravemente as populações destes municípios, o seu desenvolvimento sustentável, padece de vários vícios, prejudicando e afectando o cumprimento das atribuições fixadas por lei para as autarquias locais”. Estas situações “obrigarão ao recurso da via judicial para repor a respectiva legalidade”, asseguram, em conjunto, os presidentes das câmaras de Aljezur, José Amarelinho, Odemira, José Guerreiro, Sines, Manuel Coelho, e Vila do Bispo, Adelino Soares. “Face à gravidade da situação, reiteramos o pedido de demissão dos responsáveis políticos do Ministério do Ambiente”, concluem.

Novo Museu de Arte Sacra em Grândola

O novo Museu de Arte Sacra de Grândola abriu as portas em 5 de Fevereiro, com uma exposição dedicada à mais antiga via de peregrinação europeia. A exposição que tem como nome “O caminho de Santiago e a Europa”, resulta de um projecto pioneiro de colaboração entre Espanha, Portugal e França.
A colaboração entre Espanha, Portugal e França encontra-se patente na exposição “Loci Iacobi – Lugares de Santiago, Lieux de Saint Jacques”, organizada pelos três parceiros do projecto inter-regional com o mesmo nome: a Secretaria Xeral para o Turismo da Galiza, o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e a Communauté d’Agglomération du Puy-en-Velay. Abrangendo cerca de três dezenas de obras de arte, da época medieval ao século XXI, a iniciativa parte de uma reflexão acerca das raízes da peregrinação nas regiões. Trata-se de um percurso aberto que tem o epicentro na reconstituição virtual da catedral de Compostela, que conta com a presença de um fragmento do coro românico desta igreja, esculpido sob a direcção de Mestre Mateo, o autor do Pórtico da Glória.
Grândola foi um dos pontos estratégicos de passagem para os peregrinos para o caminho de Santiago de Compostela. O ponto mais conhecido vem do Cabo de São Vicente e toca Odemira, Santiago do Cacém e Alcácer do Sal. A terra, outrora com o nome de Bendada, foi um importante ponto de apoio aos peregrinos que tinham feito a dura travessia da serra. Para o seu acolhimento existiu um pequeno hospital quinhentista, a cargo da Misericórdia.
Quando a ermida de São Sebastião foi construída, em pleno século XVI, num arrabalde da vila, junto à estrada real, para proteger a comunidade local da peste, transformou-se de imediato numa referência para quem percorria o Caminho de Santiago e passava pelo local. Este antigo santuário de romagem, que serviu também para velar os mortos, retomou agora, por iniciativa da paróquia local, em colaboração com a Diocese e o município, uma nova centralidade, hospedando o mais recente pólo da rede museológica da Diocese de Beja.

2.09.2011

Ainda as obras no centro Histórico de Santiago do Cacém


Foram descobertas estruturas arqueológicas na Praça Conde do Bracial.

Era previsível que tal acontecesse, mas mais uma vez a Câmara foi atras das máquinas e lá fizeram uma escavação de salvamento.

Porque não aproveitar e escavar o resto da Praça?

Ou vai-se fazer como em Alvalade, que se tapou com alcatrão tudo ( e mal) rápidamente?

Também para que fazer este esforço, se o Museu é a miséria que se vê actualmente....