1.31.2011

Depois do PROTA, agora o POPNSACV!!

Mais uma vez, em surdina, à pressa e sem discussão pública alargada e consensual, foi aprovado o Plano de Ordenamento do PArque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina!
Em 6 meses o Alentejo Litoral (concelhos de Sines e Odemira) sofre uma enorme machadada com a criação de mais um Plano em que em vez de protoger e desenvolver uma região, apenas a irá fazer parar e desertificar.
Em Portugal, os governantes, acolitados por uns ambientalistas fundamentalistas e que pararam no tempo, não conhecem o conceito de "Protecção+desenvolvimento"...apenas conhecem o conceito de "Protecção+proibição".
Os presidentes das câmaras de Alzejur, Odemira, Sines e Vila do Bispo exigem (e bem) a revogação do Plano de Ordenamento da Costa Vicentina e acusaram a tutela de ter um comportamento "indigno, arrogante e prepotente".
Em conferência de imprensa, os autarcas dos concelhos integrados no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, pediram a demissão do secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, a quem acusam de ser o "verdadeiro obreiro" e protagonista de "toda esta trapalhada", apontando igualmente o dedo à ministra, Dulce Pássaro, por não estar "de boa fé" neste processo.
Os autarcas criticaram fortemente a postura do Ministério do Ambiente, que fez aprovar o plano sem que tivesse dado "conhecimento atempado" da versão final do documento aos municípios.
"Adivinha-se um plano atentatório ao turismo sustentável em espaço rural, em detrimento das actividades tradicionais, em prol da agricultura intensiva, ao abandono do território", sustentam.
Afirmando-se "enganados e desacreditados", os autarcas prometem então "não dar tréguas do ponto de vista legal, jurídico e político".
E nós acrescentamos: não devem ser só os autarcas, devemos ser todos os que vivem, trabalham e gostam desta zona que não devemos dar tréguas a este Plano e a esta maneira de tratar as pessoas!

3 comentários:

de cá disse...

Espanta-me o silênco e a falta de informação.
Uma pesquisa mais detalhada e nínguém sabe de nada.
Mais uma vez passam-nos por cima!

crescer disse...

Discordo. Há muito que se sabe deste plano e das intransigências do governo sobre o mesmo, conforme se pode ver na página da CM de Aljezur

http://www.cm-aljezur.pt/portal_autarquico/aljezur/v_pt-PT/pagina_inicial/noticias/proposta_ord_pnsacv.htm

Lembro que há comunicações dos vários interessados (ex.º da CM de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo,...)que datam de 2009, muito antes da Ministra Dulce Pássaro.

Se "nós" estamos "a leste" do que se passa... algo se passa, passo a redundância. Para quem é "amigo do ambiente" a coisa até não está nada mal, pena não funcionar e até estar desfasada das realidades locais.

Deixo só uma pergunta, para aqueles que pura e simplesmente falam, falam e falam: Mas alguém de vós lê os documentos, mesmo que estejam disponiveis, como estavam há mais de 1 ano, nos sites das Cm´s?????

Respondo eu, nem lêem o jornal da localidade, nem o regional, quanto mais o nacional. Tá tudo "vidrado" nas mortes das figuras cor-de-rosa e nos blog´s a difamar!

de cá disse...

Caro Crescer
Quando falo da falta de informação refiro-me aos documentos que agora estão em discussão publica.
Se ligar para a CM Sines por exemplo, nada sabem, para o Parque, não atendem o telefone.
Os fundamentalistas do ambiente estão a ganhar em toda a linha.
Pena que as vozes razoáveis não sejam ouvidas.