1.03.2011

Câmara anuncia investimentos de 26 milhões de euros

A Câmara de Sines informou que apesar dos tempos de crise tem em curso investimentos cofinanciados por fundos comunitários ou através de acordos com empresas, na ordem dos 26 milhões de euros para concretizar até 2013. A requalificação do centro histórico e da avenida da praia de Sines, a recuperação da estrada de acesso a Porto Covo ou a construção de um novo centro escolar e de equipamentos desportivos são alguns dos projetos já em curso ou cujo arranque está previsto para 2011. Apesar de “sentir a crise económica”, especialmente na construção civil e no turismo, que tem no concelho “investimentos parados”, o presidente da Câmara de Sines, Manuel Coelho, disse à agência Lusa que considera 2010 “um ano marcante em candidaturas ao quadro comunitário”, já aprovadas. Ao todo, até 2013, estão previstos em Sines 26 milhões de euros em investimentos, dos quais “20 milhões em qualificação urbana e 6 milhões na requalificação de acessibilidades”, revelou o autarca, que reconhece que, sem os apoios comunitários, não seria possível avançar com a maioria das obras. A recuperação da via de acesso a Porto Covo (Estrada Municipal 554), que segundo Manuel Coelho, representa um investimento total de cerca de 3 milhões de euros, comparticipados em cerca de 80 por cento por fundos europeus, já começou. Na cidade de Sines, está prestes a arrancar a construção do centro escolar Vasco da Gama, que vai juntar o pré-escolar e o primeiro ciclo do ensino básico, uma obra de cerca de 2,5 milhões de euros, cofinanciada, em 80 por cento, pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).
A regeneração urbana da cidade, que inclui a requalificação do centro histórico (cujas intervenções já começaram), bem como da avenida da praia, está avaliada em 9,5 milhões de euros, sendo que a autarquia espera recuperar, já em 2011, 6 milhões de euros equivalentes à comparticipação comunitária. Apesar de uma “grande fatia” do investimento no concelho partir de programas previstos no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), a Câmara de Sines procurou ainda mais formas de concretizar obras com “o mínimo de encargos possível” para o município. “Há projetos que não preveem investimento da Câmara, nem do QREN”, disse Manuel Coelho, adiantando que o pavilhão desportivo de Sines, orçado em 5 milhões de euros, vai ser financiado pela Galp Energia, que tem a sua maior refinaria instalada no concelho. Outro caso é a “transformação da via-rápida [em torno da cidade] em avenida”, um investimento previsto de 3 milhões de euros que vai ser “feito através de um acordo com a empresa Estradas de Portugal”.
Seguindo a mesma lógica, em Porto Covo, está praticamente concluído um pavilhão multiusos municipal, orçado em 600 mil euros, um investimento que resulta de um protocolo com uma empresa promotora de um futuro empreendimento turístico no concelho.

26 comentários:

Anónimo disse...

"Eu quero lá saber, estou por tudo!"
Será este tipo de ideia que têm o "governador de Sines".
Agora é que vão sair as grandes obras!

Anónimo disse...

O pavilhão é de 3 pisos ocupando uma ária de 7866 metros quadrados com bancadas para cerca de 3000 lugares sentados e uma nave com 2340 metros quadrados e mais 3 campos de futebol e isto é só o principio da cidade desportiva que vai ter uma ária com 20 hectares e sabem porquê porque nós aqui em Sines já jogamos a CDU para o caixote do Lixo há muito Tempo agora só estão reduzidos a meia dúzia de Velhos Obceletos e Caducos .

Sílvia P. disse...

Convido a comunicação social a dirigir-se a Porto Covo e verificar o estado das ruas e estrada de S. Torpes de acesso a Porto Covo(quem vem de Lisboa e Sines), sinalização de passadeiras, sinalização de escola, pintura de passadeiras...

Informo que as tão faladas obras da estrada 554 não englobam nada do atrás descrito.

Fotografias das crateras abertas no asfalto, consecutivamente mal tapadas e que abrem em todos os Invernos e assim ficam até que se reclame, em: Pelo Arranjo Definitivo das Estradas de Porto Covo - http://www.facebook.com/group.php?gid=312072360355

Ponto Verde disse...

Não há almoços grátis, nem no tarro !

Anónimo disse...

Entre Sines e Santiago, venha o Diabo e escolha. Tal um tal outro. Dois concelhos endividados e à deriva nas mãos de dois autarcas do signo escorpião, com um ego maior do que eles próprios.

V Gama disse...

Bom: gasta muito dinheiro é verdade, mas as obras vão aparecendo feitas.
E também não se pode pedir que consiga a Câmara fazer tudo de uma vez só.
Vamos ver depois quem paga, mas Sines não está mal.

Anónimo disse...

As estradas e ruas de sines estão na maior desgraça. As entradas de Santiago são as mesmas de há 100 anos atrás e ruas desgraçadas não faltam no concelho todo. Há muito a fazer no litoral alentejano mas não é com este tipo de autarcas que temos, que estão mal preparados e sem consciencia do que devem fazer em prol da região. A maioria cumpre apenas orientações partidarias e eleitoralistas e não se adivinha nada de bom para este ano que começou.

Anónimo disse...

Oh Sr Vasco da Gama, desconfio que o Sr realmente, há MUITOS anos que não venha a Sines...
Escreve o que alguém lhe disse ou lhe escreveu na traseira de algum postal ilustrado dos anos 70...

..."as obras vão aparecendo feitas"...
mas que obras?...
- As ruas da cidade arranjadas?
- As estradas e caminhos municipais feitas e arranjadas?
- Os contentores do lixo retirados de perto das casas das pessoas e colocados onde fazem falta e em maior quantidade?
- O mercado municipal reestruturado e condigno com a actulidade de Sines?
- As ruas de Porto Covo arranjadas?
- Os contentores do lixo em Porto Côvo metem nôjo, principalmente no Verão, que são insuficientes, com o lixo amontoado no chão ao lado dos ditos? Problemas de saúde pública, talvez?
- Passeios sem árvores e outros obstáculos, para as pessoas poderem andar, principalmente deficientes e cadeiras de bébé?
- Passadeiras pintadas e sinalizadas para as pessoas atravessarem as ruas?
...etc, etc, etc...

Ficamos por aquelas OBRAS mais simples e de BAIXO CUSTO e que dão qualidade de vida aos cidadãos.

Mas se me pedir "mais obras" que o SEU Presidente (não faz), eu desenrolo o cardápio de boa vontade...

- Carlos -

Anónimo disse...

Vocês aí em Santiago do Cacem tem uns políticos ultrapassados vocês aí na Coreia do Norte Alentejana tem uns políticos que são como as fraldas dos bebes devem ser mudadas de vez em quando e pela mesma razão

Anónimo disse...

santo andré a concelho

Venâncio ( e não Vasco) Gama disse...

Sr. Carlos
O Manuel Coelho não é meu presidente, nunca votei nele, nem irei votar.
estou à vontade para fazer uma apreciação imparcial.
Existem muitíssmas coisas más e que ainda falta fazer, mas também não existem municipios onde esteja tudo tudo bom.
Mas em Sines não existem só coisas más, existem realizações bem feitas e que acho que alguém sério deve reconhecer isso:
O centro de Artes, o novo museu e arranjo do Castelo, diversos eventos culturais, a escola e artes, varios projectos em curso como o do centro historico, a revisão do PDM , planeamente vario.
Falta muito mesmo, mas não é só coisas más e está melhor que muitos concelhos vizinhos!!

Anónimo disse...

Tomara Santiago ter as obras que Sines tem tido. O nosso castelo é o palco do FMM. O vosso é um cemitério, que a CDU promete tirar há quase 40 anos. O Centro de Artes, é uma coisa que vocês em Santiago nunca vão ter. Anda aqui muita inveja de Sines, mas deixem acabar este mandato e depois façam as comparações entre os dois concelhos. Continuem por esse caminho, que já não falta muito para Santiago ser o pior concelho do litoral alentejano. Até Alcácer e Grãndola são já concelhos mais interessantes que Santiago.

Anónimo disse...

Sr V Gama, e o SR sabe os custos que todas essa "obras" que o Sr enumera teem para o município e consequentemente para os cidadãos de Sines, ou seja para os Sineenses?
Sabe quanto custa cada uma das "obras" que enumerou?
Digo-lhe que não sabe, e sabe porquê? Porque o Sr Dr Presidente não o diz a ninguém...porque será?...
Enquanto o dinheiro é gasto (mal) nalgumas dessas "obras", fica a fazer falta para aquelas que se sentem no dia a dia e que foram enumeradas num comentário acima.

Só por exemplo, alguém sabe os custos mensais do Centro de Artes?
Alguém sabe os custos mensais da Escola de Artes?
Falou no Centro Histórico, já fizeram alguma obra? Não dei por isso. Só se está a referir às casas que um empreiteiro local vai reconstruindo, para vender...ou ao "elevador" que o Sr Presidente quer construir para ir e vir da praia...(outro elefante para enterrar dinheiro).
Sobre os "problemas" dos vizinhos...não me dizem respeito...quem por lá habitar que se queixe...

V Gama disse...

Volto a dizer...não sou apoiante do Manuel Coelho.
Apenas vejo, e as contas podem e deve ser verificadas nos locais próprios e com os instrumentos aproriados, e validadas oiu não nas urnas!
Pelos vistos os sinnenses (a maioria pelo menos aprova).
Sei que se o homem tivesse as contas limpas e um superavit, mas tudo a cair, sujo e abandalhado, também seria crucificado.
Ha que ser justo, reconhecer as boas obras e más obras e aceitar as regras democráticas (ele não tomou om poder de assalto).
E aqui encerro este post.

Anónimo disse...

Para encerrar o post, Sr VGama, dê uma volta pelas ruas de Sines e veja o estado em que estão. O estado do piso dos arruamentos e os passeios com obstáculos que se apresentam aos transeuntes...

Para uma câmara com o peso do endividamento que Sines tem, é inaceitável que "algum" desse dinheiro da dívida não seja gasto na qualidade de vida de quem anda nas ruas da Terra.

Post encerrado com quem não quer "ver" o que está à frente dos olhos...

Anónimo disse...

sque eu saiba o sr Vitor Proença tambem não... Tanto preconceito e tão pouca isenção reflectem estas análises...

em resposta a V Gama

Anónimo disse...

Bom dia,

até dá gosto comparar Sines com Santiago do Cacém,
Santiago não tem centro de artes - tem 2 bibliotecas como deve ser + 1 auditório de serve a população (não só os pseudo intlectuais)
Santiago pode-se andar a passear a qualquer hora do dia ou da noite sem receios, ruas limpas, restaurantes, pastelarias, establecimentos nocturnos de elevada qualidade, toxicodependência não visivel pelas ruas - não vale apena sequer comparar não axam?

cumprimentos

Anónimo disse...

SÓ POR FACCIOSISMO POLITICO SE PODE COMPARAR SANTIAGO COM SINES...
HÁ UMA DIFERENÇA ENORME...SINES APROVEITOU BEM TUDO O QUE A NATUREZA LHE DEU...E ESTÁ MUITISSIMO MELHOR DO QUE O QUE ERA HÁ 36 ANOS...
SANTIAGO ESTÁ BEM PIOR DO QUE ERA HÁ 36 ANOS...
A DIFERENÇA ESTÁ NAS PESSOAS QUE ESTIVERAM À FRENTE DAS RESPECTIVAS CÂMARAS...
EM SANTIAGO INCOMPETENTES E NA SUA MAIORIA EMPREGADOS DO PCP...
EM SINES COMPETÊNCIA E SERVIÇO PÚBLICO...

EU TENHO IDADE E INDEPENDÊNCIA SUFICIENTE PARA VER COM CLAREZA A REALIDADE...

NÃO SEJAM FUNDAMENTALISTAS...VEJAM COM OS VOSSOS OLHOS...

Manuel António Mendes disse...

Umas das minhas maiores alegrias para os anos de vida que ainda me restam, era ver a CM de Santiago governada por gente do concelho, gente que ame verdadeiramente esta terra, que respeite as nossas coletividades, que goste da população, e ver a milhas de distância os empregados do PC que por ali andam a fazer de conta que são autarcas. Rezo a Deus todas as noites para que nos livre rapidamente desta gente!

Anónimo disse...

eu leio e fico estarrecida... Alguma vez desde que há eleiçoes para as autarquias Sines teve um presidente que não fosse comunista? O proprio Manuel Coelho não foi funcionário do PCP? Mudam de partido e passam a ser os melhores? Se há tanta melhoria no concelho deve-se aos comunistas, não há volta a dar, por mto que queiram alguns!

Anónimo disse...

À sra. anónima das 12:45, Santiago também têm a Rua Prof. Egas Moniz (Poço) a ser esburacada pela terceira vez em meia-dúzia de dias.
E assim se esbanja o erário público com a incompetência dos "técnicos" da CMSC.

Anónimo disse...

Comparar Sines com Santiago é o mesmo que comparar a Feira de Castro com o cú das calças. Apesar das ruas esburacadas, Sines tem outra vida e mais dnamica que Santiago. Dinâmica cultural, só Santo André se aproxima de Sines. A cidade de Santiago é um velório a partir de certa hora. Parece que é uma cidade com um horário de encerramento diario. Um miséria.
Quando Sines implementar o plano de asfaltamento das suas ruas, então fica Santiago com as ruas esburacadas em quase todas as freguesias, para não falar das freguesias que têm ainda ruas em terra batida. Sines tem o FMM e as Tasquinhas. Santiago não tem nada parecido, nem a Santiagro ou a Feira do Monte fazem mossa a Sines. Aliás, Santiago está já atrás não apenas de Sines como de Alcácer e de Grândola. A unica razão que vejo para isso é a falta de uma estratégia inteligente para Santiago sair do abismo onde está, porque Santiago não fica nada atrás dos outros concelhos por tudo o que tem de bom.

Anónimo disse...

o sr. anonimo das 5.53 tem razão numa coisa, sines tem vida nocturna a partir de uma certa hora, mas essa vida espero nunca ver, nem os meus filhos, em Santiago do Cacém, droga, prostituição, etc, os sineenses se quiserem vida nocturna de qualidade vem a Santiago, discoteca, bares, cinema, etc.....

como já tinha dito, nem vale a pena comparar

Anónimo disse...

AO ANÓNIMO DAS 08:08 - CONCERTEZA QUE É DE SANTIAGO...

DROGA TAMBÉM HÁ EM SANTIAGO, aliás até há bem pouco tempo havia um mercado e grande numa zona histórica da cidade...
Relativamente a discotecas, não comhelo nenhuma em Santiago...bares, só para quem tem carro...
A cidade de Santiago é só um dormitório...a partir das 18 horas fica deserta e "morta"...
QUERO DIZER-LHE QUE PRECISA DE SAIR DAQUI PARA VERIFICAR QUE PIOR...SÓ TALVEZ, NO BURUNDI, NA ETIÓPIA...ETC...
SANTIAGO É SOCIALMENTE TALVEZ, O EXEMPLO, DE COMO NÃO SE DEVE FAZER...!
Relativamente à prostituição, também está enganado/a...!

Anónimo disse...

ao anonimo das 2:58,

o senhor é que parece que tem de sair daqui, temos uma das melhores e mais antigas discotecas do Pais, pelo menos 3 bares de qualidade, vários restaurantes, cinema, várias quintas para eventos, bibliotecas(como deve ser, não são como o hospital de Sines)

sabe uma coisa, tenho receio de andar em Sines, tanto de noite como de dia,

que os meus filhos conheçam a noite de Santiago como ela é....

Anónimo disse...

Ao anónimo das 06:54

Tem mesmo que sair do Concelho de Santiago...
A única discoteca que existe no Concelho a vários kms de Santiago é o Alexander's...

Você, o Senhor, não sabe o que é um bom restaurante, um bom bar...em Santiago nada disto existe...
Fique-se na sua ignorância...
SANTIAGO É DOS PIORES CONCELHOS DO PAÍS E DOS MENOS DESENVOLVIDOS...

OS COMUNAS E GENTE COMO VOCÊ TÊM AJUDADO BASTANTE PARA QUE O MEU CONCELHO SEJA A MERDA QUE É, 36 ANOS DEPOIS DAQUELA SINISTRA DATA...