9.01.2010

Será que é desta?

A construção efectiva do Itinerário Principal (IP) 8, entre Sines e Beja, com perfil de auto-estrada e portagens, num investimento de 257 milhões de euros, já começou, prevendo-se que a via abra ao tráfego em 2012.
O IP8 (A26) entre Sines e Beja, cuja construção está incluída na concessão rodoviária Baixo Alentejo, adjudicada à Estradas da Planície, vai ter 95 quilómetros, em perfil de auto-estrada e portagens entre Santiago do Cacém e Beja.
A partir de Beja e até Vila Verde de Ficalho, o IP8 vai ter características de um IP, mas não de uma auto-estrada, uma decisão contestada por autarcas locais e que motivou a criação de uma comissão de utentes, que exige "a construção do IP8 entre Sines e Espanha com características de auto-estrada e sem amputações, nem remendos".
A primeira empreitada do IP8, que quando entrar em funcionamento será denominada de auto-estrada 26 (A26), relativa ao lanço A - Nó de Roncão (IC33)/Nó de Grândola Sul (IP1), arrancou ontem, num investimento superior a 68 milhões de euros, disse hoje à agência Lusa fonte da concessionária Estradas da Planície.
A obra deverá durar 17 meses e o lanço A, com 23,2 quilómetros, deverá entrar ao serviço a 31 de Janeiro de 2012.
A empreitada do lanço A tinha sido lançada a 31 de Julho de 2009, mas só foram efectuados trabalhos preliminares, tendo as obras efectivas arrancado ontem, após o Tribunal de Contas ter atribuído, em Julho, o visto prévio ao contrato da concessão rodoviária Baixo Alentejo, que inclui a construção do IP8 (A26) entre Sines e Beja, explicou a fonte.
A recusa inicial do Tribunal de Contas em atribuir o visto prévio ao contrato "teve efectivamente implicações na calendarização inicialmente prevista, embora apenas nalguns prazos parciais", frisou a fonte.
"As datas principais de conclusão da execução dos trabalhos de construção permanecem inalteradas, no prazo contratado de 36 meses, sem derrapagens nos custos", garantiu.
Segundo a fonte, as obras dos lanços B - Nó Grândola Sul (IP1)/Ferreira do Alentejo e C - Ferreira do Alentejo/Beja, deverão arrancar no próximo dia 30 de Setembro e durar 16 meses cada, prevendo-se que ambos os troços entrem ao serviço a 31 de Janeiro de 2012.
A construção do lanço B, com 26,4 quilómetros, vai custar 90,3 milhões de euros e a do lanço C, com 18,6 quilómetros, 49,3 milhões de euros.
As obras do lanço D, que inclui os sublanços D1 - Sines/Nó de Relvas Verdes, com 11,2 quilómetros, e o D2 - Nó de Relvas Verdes/Nó de Roncão (IC33), com 16,2 quilómetros, vão custar 49,2 milhões de euros.
As obras do sublanço D1 arrancaram ontem e deverão durar 13 meses, prevendo-se que o troço entre ao serviço a 30 de Setembro de 2011.
A construção do sublanço D2 deverá arrancar a 31 de Outubro e durar 15 meses, prevendo-se que o troço entre ao serviço a 31 de Janeiro de 2012

9 comentários:

Anónimo disse...

É caso para dizer até que enfim e graças ao grande trabalho dos autarcas da CDU que muito lutaram por esta estrada durante muitos anos.

Anónimo disse...

Aparece sempre um fundamentalista comuna a reivindicar os "louros".

VOCÊ ACHA QUE A AUTO ESTRADA VAI SER FEITA POR CAUSA DOS COMUNISTAS AUTARCAS E, OUTROS?????

A AUTO ESTRADA VAI SER FEITA POR CAUSA DOS INTERESSES DO DINHEIRO...NÃO TEM A VER COM O POVO...
E A OUTRA RAZÃO É PORQUE OS CONCELHOS QUE ABRANGE...MAIS DE 90%JÁ NÃO SÃO COMUNISTAS...

Os comunistas foram sempre, no Alentejo, o principal obstáculo ao desenvolvimento...
Foram 35 anos de incompetência, mediocridade e politicas miserabilistas...sem visão de futuro e, só para beneficiar camaradas e "amigos"...

Anónimo disse...

Já faltava o habitual aproveitamente politico da CDU. O que é bom é sempre obra da CDU; o que é mau, é obra do Socras e do governo. Mudem de cassete que já vai sendo tempo.

Anónimo disse...

uma recomendaçao para o moderador deste Blog...Como é possivel admitir mentiras e parvoices como a deste comentário anterior?
Quem sao os autarcas que defenderam este projecto? e quem o realiza?bem... a naop ser que considere que o Governo é CDU...hihihi
estes cromos CDU nao têm emenda...
é por causa de terem estado tanto tempo no poder que temos os Concelhos como temos.

Mas finalmente só já sobra a ilha de Santiago do Cacém...e está para breve....
Parabens ao Blog

lopes disse...

Duvido que os autarcas CDU ou PS tenham alguma coisa a ver com isto....quem tem é o Porto de Sines.
É a APS que manda na questão das acessibilidades. Os autarcas, de qq cor, vão a reboque.
Aliás, veja, o estad das estradas na região: estada de Porto Covo por exemplo, a estrada das Cumemeadas, a estarada de Grândola Santa Margarida, etc

Anónimo disse...

Se a votação refletisse a opinião particular, dos habitantes do Concelho, já não tinhamos CDU/PCP na Câmara de Santiago há muitos anos...
ACONTECE QUE NA HORA DOS VOTOS, 50% FICAM EM CASA...
MOTIVOS PRINCIPAIS:
- A OPOSIÇÃO (PS) NÃO APRESENTA CANDIDATOS CREDÍVEIS E, DETERMINADOS...
- MEDO...

ENTÃO VAMOS TENTAR ARRANJAR UM INDEPENDENTE, SEM NECESSIDADE DA POLITICA PARA SOBREVIVER, SENSIVEL À CAUSA SOCIAL E QUE SE DEDIQUE AO CONCELHO E, À SUA POPULAÇÃO, DE CORPO E ALMA...SEM MEDO...

O RESTO SÃO "CANTIGAS" MÁS E PIMBAS...É O QUE TEMOS

de cá disse...

Mas é num "independente" que pode estar a solução. Os partidos so tem gente fraca ou comprometida.
Ponham aqui alguns nomes de possiveis independentes. Seja este blog um ponto de discussão sobre alternativas verdadeiramente independentes

Anónimo disse...

Não há por enquanto independentes no concelho de Santiago com capacidade de mobilização suficiente para derrotar a CDU. A única alternativa é o PS, que como sempre continua inerte e paralizado e assim não chega ao poder. Como isto está, a CDU pode meter até um jumento como cabeça de lista que ganha sempre as eleiçoes.

Anónimo disse...

Allô, allô! Cadê a nova comissão politica do PS eleita em Abril?
Morreram ou mudaram de ares?
Allô, allô!
Onde é que anda o novo presidente da distrital do PSP, residente em Santiago, Pedro do Ó Ramos?
Allô, allô!
Onde é que anda o Bloco de Esquerda?
Foi extinto?
Allô, allô!
Onde é que anda o novo partido do Zé Ferro?
Está em banhos?
Como se vê, os melhores amigos da CDU são os partidos da oposição, que de oposição não têm nada. Nem os poucos votos que tiveram estão a ser justificados.