9.01.2010

Algumas perguntas....

...dirigidas às Câmaras Municipais do Litoral:
Em poucas palavras....qual a vossa estratégia?...como posicionam o vosso concelho...qual o papel ou o lugar que ele deverá ter, ocupar, estar?
Daqui a 10, como deverá estar, ser conhecido, evoluido....qual a "marca"?




Acho que não tem resposta.....

3 comentários:

de cá disse...

Eu acho que andam ao sabor dos acontecimentos, tal como até agora.
O Beato atrás dos grandes empresários (Belmiros e Espirito Santo) e do betão mais betão.
O Proença atras dos famosos, dos concertos pimba e de aparecer na televisão e revistas.
O Paredes...cada tiro cada melro.
O Coelho numa espiral de loucura e construção.
O de Odemira coitado...lá se arrasta.
Mas tudo ao sabor das suas inclinações pessoais. Não existe uma ideia de futuro ou conjunto da população.

Anónimo disse...

De facto, entre estes autcarcas venha o diabo escolha. Qual deles o pior. Tb não é por acaso que a região está num estado agonizante.

Anónimo disse...

Andam à deriva e os partidos também.
Os partidos e os interesses das gentes que os representam é que são culpados de tudo. Veja-se o estado lastimoso deste PS nacional e do Local no caso. Veja-se o estado em santoago do cacém, como o Ps perdeu,ed perdeu estrondosamente. Veja-se que depois das eleições autárquicas já houve elições para as concelhias e veja-se o que se conhece da actividade dos partidos em especial do Ps segunda força politica em Santiago do Cacém.
Muito parra e pouca uva, foi assim no PS é assim no PS. Fala-se de uma grande dinamicamas o PS em Santigo do Cacém continua entregue aos piores interesseiros e boys. Quem sabe deles? quem são eles?
Não se conhecem só vão aparecer nas vésperas das eleições ou então andam buscando alguns tachos.
O Presidente do PS é um tonto do pior e com pouco juizo. Quem está com ele não presta igualmente. A CDU está de saída vai deixar lá o Ramiro Beja, com quem o Ps não fará farinha pois esse ganha e bem e ainda leva mais alguns PSs na campanha.
A festa está feita, não vale a pena gastarem dinheiro em campanhas e muito menos sairem à rua pois no caso do PS e do PSD vão ser vaiados.