12.03.2009

Platibandas







3 comentários:

Anónimo disse...

Temos muitos elementos decorativos destes no litoral alentejano a precisarem de obras, de um levantamento exaustivo, de classificação, de divulgação, e até, porque não, criar um roteiro a partir de uma selecção dos melhores em cada concelho. Infelizmente já se perderam bastantes, como por exemplo no concelho de Santiago.

F Lobo disse...

É necessário um levantamento, um inventário do patrmónio desta região.
Além dos monumentos, por si já bastante conhecidos, é necessário registar, proteger e valorizar muitas outras construções vernáculas ou populares: montes, moinhos, instalações fabris, quintas, noras, tanques, paisagens.
E muitos exemplos modernos ou contemporâneos.
E para não falar do património imaterial ou móvel: histórias, musicas, receitas, bordados, maneiras de "agricultar", ferramentas, etc.
É deste conjunto que se faz a identidade de uma região.

Anónimo disse...

Tratando-se de património de uma região e não apenas de um concelho, seria interessante criar-se uma equipa com técnicos de todos os concelhos ou câmaras municipais para fazer um inventário de tudo isto que o F Lobo refere, porque haveria de certeza material bastante para desenvolver projectos neste campo e que até podia ajudar a desenvolver toda esta sub-região do Litoral Alentejano. Há muita coisa que está a perder-se mas ainda se pode salvar bastantes coisas importantes.