2.04.2009

O novo IP8

Foi adjudicado a construção do novo IP8 Sines-Beja.
Junto anexamos o link para a página referente a esta obra.
http://www.baixoalentejo.pt
Algumas coisas saltam à vista: o custo de elaboração desta página de propaganda pura, um exagero no tom de auto elogio, o que não nos deixa de causar perplexidade no desperdicio de meios nesta altura de contenção e a inconsequência de algumas opções.
Algumas informações são risíveis: 8 mil empregos? Serão equivalentes aos 10 mil dos projectos turísticos do Litoral? Menos 10% de custos? Seria a primeira vez que aconteceria na história das obras públicas em Portugal.
Outros aspectos mais técnicos também saltam à vista: em lado nenhum aparece o traçado, ou seja, para a enorme maioria das pessoas, e pensamos que a totalidade das pessoas da nossa região, o IP 8 não passa de um risco num mapa.
Aparecem relatório de impacto económico...mas onde estão os de impacto ambiental?
Será que vão ser feitos após a obra? E pelo empreeiteiro?
Também não deixa de ser estranho o silêncio dos ambientalistas nesta questão. Pelos vistos, rasgar parte da Serra de Grândola, destruindo milhares de sobreiros não é relevante.
Também não se compreende a necessidade da construção da Estrada Regional 261-5 entre Sines e Santo André. Vão construir uma estrada ao lado da via rápida existente? Mais betão? Mais impermeabilização? Mais desperdício de dinheiro? Alguém nos explica? Políticos? Ambientalistas?
E outras questões ficam por esclarecer: A verdadeira funcionalidade do Aeroporto de Beja, a total omissão do papel das ferrovias, etc.
E por ultimo...sendo o traçado Sines-Beja, porque será que o unico autarca que não é ouvido é o de Sines, o Dr.Manuel Coelho?

10 comentários:

Anónimo disse...

Pura propaganda, em ano eleitoral. São muitos os sites com publicidade paga para promover esta obra, como o SetubalnaRede, Alentejo Magazine, etc. De resto, o PS critica a ausnecia dos autarcas comunistas no anuncio da obra. Mas como diz o post, há muitas coisas por explicar e que ninguém entende. O impacto ambiental, é uma delas, entre outras. Esta obra marca o início da campanha eleitoral para as várias eleições que aí vêm.

a vida Costa... disse...

Ena, ena tanto emprego. Vão ver que o ip 8 vai ser a solução de emprego para a recessão em que está o país. Francamente!

Anónimo disse...

Obviamente que entre Sines e Santo André não não fazer uma nova estrada. O que vão fazer é adaptar a via rápida existente. Falar mal só por falar não vale a pena. É preciso pensar um bocadinho.

Anónimo disse...

Por razões profissionais , já vi o traçado em planta da nova estrada entre Sines e Santo André.
Portanto, existe projecto para esta obra.
Quanto ao IP8, concordo plenamente, passamos a ter aeroporto em Beja o que para nós fica mais perto do que Lisboa.

Alentejo_SW disse...

Caro anónimo das 2.03 PM: se escutar com atenção o pequeno filme do site verá que ao minuto 2.40 é referido a "construção da Estrada Regional..etc etc" e com um desenho que não é por cima da existente. Nas outras IP1, IC33 é referido "beneficiação".
Logo voltamos ao mesmo...a falta de informação, a apatia das populações em querer saber mais e as autoridades a assobiar para o lado, a troco de ficarem mais perto de qq coisa lá alcatroam mais uma km2.
Mas agradecemos quem nos possa informar mais e esclarecer sobre esta questão.

Anónimo disse...

Tem toda a razão quanto à falta de informação. Também existe informação errada quanto à via Sines-Santo André. Mas pensamos um pouco. No sentido Sines-Santo André existe uma reserva natural à esquerda. Logo, para esse lado a via rápida não pode ir. À direita existe a zona industrial para além de uma série de infra-estruturas bastante pesadas da AdSA (águas e esgotos).

Santiaguense disse...

Sinceramente não entendo como é que certos autarcas primaram pela ausência na cerimónia de apresentação da estrada, estão calados e não tomam posição sobre nenhum aspecto desta obra, e não esclarecem as populações nas suas dúvidas. No site, está lá um video de Victor Proença, com elogios à obra. E depois não foi à apresentação da obra? Se não foi é um bocado de incoerência e em vez de representar o concelho foi atrás da estratégia do partido comunista que pelo que vimos sobre o Manuel Coelho não gosta de ver os seus autarcas em cerimónias de apresentação de obras dos socialistas.

Anónimo disse...

Espero que o blogger tenha ficado esclarecido quanto à requalificação da via rápida Sines-Santo André. Eu estive na cerimónia com o secretário de estado e não há qualquer dúvida quanto à requalificação do troço.

Anónimo disse...

Boa tarde a todos.
Tenho seguido com algum interesse este tema até porque até à um ano atrás pensei que o traçado iria passar a 100 metros da minha porta... Notei todos dizem que o traçado não está definido mas, está. Pode ser visto se carregarem no link do google maps (http://maps.google.pt/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-PT&msa=0&msid=113308756999178652035.0004609a4bbd402518e09&source=embed&ll=38.078366,-8.457756&spn=0.274577,0.878906&t=h&z=11) que existe na página que vos dá acesso ao local (não exacto) do traçado. Presumo que seja o mais actual mas, já dá para perceber, pelo menos, que zonas serão afectadas.

abraço

BN

Anónimo disse...

E uma ciclovia (decente) Troia Sines.
Turismo? Horizontes tão insuspeitamente? Limitados, posso dizer! eles comem tudo e... O alcatrão já foi gasto. Nem sequer ando de bike mas vejo muitos, não queria estar na pele deles. Aí sim era a diferença, e um mercado transversal. Desculpem-me por algum veneno, mas que irrita irrita