2.04.2009

O novo IP8

Foi adjudicado a construção do novo IP8 Sines-Beja.
Junto anexamos o link para a página referente a esta obra.
http://www.baixoalentejo.pt
Algumas coisas saltam à vista: o custo de elaboração desta página de propaganda pura, um exagero no tom de auto elogio, o que não nos deixa de causar perplexidade no desperdicio de meios nesta altura de contenção e a inconsequência de algumas opções.
Algumas informações são risíveis: 8 mil empregos? Serão equivalentes aos 10 mil dos projectos turísticos do Litoral? Menos 10% de custos? Seria a primeira vez que aconteceria na história das obras públicas em Portugal.
Outros aspectos mais técnicos também saltam à vista: em lado nenhum aparece o traçado, ou seja, para a enorme maioria das pessoas, e pensamos que a totalidade das pessoas da nossa região, o IP 8 não passa de um risco num mapa.
Aparecem relatório de impacto económico...mas onde estão os de impacto ambiental?
Será que vão ser feitos após a obra? E pelo empreeiteiro?
Também não deixa de ser estranho o silêncio dos ambientalistas nesta questão. Pelos vistos, rasgar parte da Serra de Grândola, destruindo milhares de sobreiros não é relevante.
Também não se compreende a necessidade da construção da Estrada Regional 261-5 entre Sines e Santo André. Vão construir uma estrada ao lado da via rápida existente? Mais betão? Mais impermeabilização? Mais desperdício de dinheiro? Alguém nos explica? Políticos? Ambientalistas?
E outras questões ficam por esclarecer: A verdadeira funcionalidade do Aeroporto de Beja, a total omissão do papel das ferrovias, etc.
E por ultimo...sendo o traçado Sines-Beja, porque será que o unico autarca que não é ouvido é o de Sines, o Dr.Manuel Coelho?