12.12.2008

Foi lido algures que o Eng. António Martins esteve em Sines e foi recebido na Câmara Municipal.
Para quem não sabe o Eng. António Martins foi a face visível do Gabinete da Área de Sines (GAS) e que no inicio da década de 70 deu início à transformação que iria afectar e moldar toda a vivência desta região.
Durante anos o GAS foi um Estado dentro do Estado e o Eng. Martins um exemplo de autoritarismo, prepotência e abuso.
As destruições, as deslocações forçadas, as expropriações selvagens, a distribuição de favores, a insistência num modelo que durante anos se provou que foi um fracasso, consumindo recursos e pessoas.
O Eng. Martins foi alguém que disse que a Câmara de Sines nem deveria existir e a de Santiago do Cacém era apenas um marco do Correio do GAS.
O Eng. Martins foi alguém que expropriou a seu belo prazer e de acordo com uma agenda pessoal.
O Eng.Martins foi alguém que sempre mostrou (e não mudou até hoje) um total desprezo pelos sineenses e pela região.
E cumpre-nos o dever de não esquecermos tal pessoa, de não esquecermos o que se passou, de não branquearmos a sua actuação.
Porque Portugal, estranhamente, sempre recompensou alguém que nos fez perder milhões e milhões: no GAS, na adminstração de Cahora Bassa, no Metro de Lisboa (presidente na altura do túnel do Terreiro do Paço), na JAE (presidente na altura da queda da ponte de Entre-os-Rios) e agora voltou ao activo na questão dos contentores do Porto de Lisboa.
Nós, aqui, não o esqueceremos!

7 comentários:

Anónimo disse...

Estou pra saber como é que o presidente da cãmara de sines recebeu um fascistas desses. Um velhaco de primeira.

Anónimo disse...

ELES AOS POUCOS VÃO-SE DANDO A CONHECER.

santiaguense de gema disse...

Boas festas ao bloguer e a todos os leitores do blog. Que 2009 traga muitas obras boas ao litoral alentejano, que bem precisa, e também equipas autárquicas mais capazes, com sangue novo, ideias novas, e muita dedicação.

Vgama disse...

Sem vergonhas...será o o Dr. Coelho não sabe o que este senhor fez a Sines.
Não estava cá quando foi a roubalheira!

Anónimo disse...

Se não sabe devia saber, porque é vergonhoso esse cromo ter sido recebido nos paços do concelho com honras e só faltou a passadeira vermelha de veludo. Já não há vergonha nenhuma nesta terra, nem se respeita a memória dos muitos que foram prejudicados por esse senhor

Anónimo disse...

A alguns a máscara vai caindo lentamente.

Anónimo disse...

È de facto extraordinário alguém, e ainda por cima com responsabilidades, ter tido o desplante de dar qualquer tipo de atenção a tão energumena e repelente personagem para todos os Sineenses.
Então para os aqui nascidos e com as respectivas familias nas mãos de tão sinistras personagens é uma ofensa !!!!!