7.30.2008

Câmara Municipal de Santiago do Cacém contesta a classificação da zona urbana

Do "Público" transcrevemos a seguinte notícia:
"A Relevância arquitectónica e arqueológica do centro histórico de Santiago do Cacém não pode ser ignorada, argumenta o presidente da câmara local.
A classificação de nível 2 dada ao aglomerado urbano de Santiago do Cacém, no âmbito do Plano Regional do Ordenamento do Território (PROT) do Alentejo, indignou o presidente da câmara, Vítor Proença (CDU).
Desta insatisfação já o autarca deu conta, por carta, ao presidente da Comissão Mista de Coordenação do PROT, exigindo-lhe que "a classificação seja revista". Vítor Proença diz não compreender os critérios de classificação dos conjuntos urbanos de relevância patrimonial, arquitectónica e arqueológica do PROT- Alentejo, que levaram a classificar o Centro Urbano de Santiago do Cacém no nível 2 e a nova cidade de Santo André no nível 3.
Na carta onde realça as razões do seu protesto, o autarca cita o Plano Regional do Ordenamento do Território do Alentejo Litoral, onde o centro histórico de Santiago é considerado uma "área de património arquitectónico e arqueológico", na qual estão localizados dois monumentos nacionais (castelo medieval e igreja matriz), quatro imóveis de interesse público (Sítio Arqueológico de Miróbriga, Pelourinho de Santiago do Cacém, Capela de S. Pedro e Antiga Pousada de Santiago do Cacém) e uma dezena de imóveis em processo de classificação.
É "incompreensível atribuir a classificação de nível 2 a um aglomerado urbano com uma importância patrimonial notável", argumenta Vítor Proença, lembrando que do aglomerado urbano ainda fazem parte "o único hipódromo romano conhecido em Portugal" e uma das mais belas peças escultóricas do gótico português, o Alto-Relevo de Santiago Combatendo os Mouros, exposta na igreja matriz.O autarca refere também o antigo Hospital da Misericórdia, o Palácio da Carreira, a antiga Escola Régia Feminina, o Palácio dos Condes de Avillez, os antigos Paços do Concelho, a Casa das Heras, a casa do prior Bonifácio Gomes de Carvalho, ou a antiga Cadeia da Comarca (actual Museu Municipal).
Em apoio dos seus argumentos, Vítor Proença destaca a recente geminação entre Santiago do Cacém e Santiago de Compostela e o acordo com a Junta da Galiza para a instalação do Centro de Estudos Jacobeus no centro histórico da cidade.O autarca chamou também a atenção para a classificação de nível 3 dada a Santo André, atendendo à importância arquitectónica do aglomerado construído há cerca de 32 anos no âmbito projecto de Sines e onde hoje residem cerca de 10.000 habitantes.
O autarca alega que Santo André é um caso de estudo nas áreas do urbanismo e da arquitectura, "em cuja concepção participaram alguns dos mais conceituados urbanistas e arquitectos portugueses".
No total, existem seis imóveis classificados em Santiago do Cacém. Dois são monumentos nacionais e quatro de interesse público. Além destes, há uma dezena de imóveis que se encontram em processo de classificação patrimonial.

33 comentários:

uma santiaguense disse...

De facto não simpatizo com o nosso presidente, e noto-lhe uma enorme diferença entre o discurso e a sua prática política. Acho muito bem que proteste para ter uma melhor classificação, está na sua obrigação, mas gostava mais que o seu discurso fosse traduzido em mais acções e falando desta zona nobre de Santiago há muita coisa por fazer mas depois da lavagem de parte da cara do centro histórico na altura da exposição é o que todos vemos. Menos palavreado, menos sorrisos pepsodent e mais acções é o que todos esperamos.

Anónimo disse...

Presidente está cego de tanta sede de poder. Está cego, pois só ele não vê que nada há em Santo André. Venha cá fazer campanha para ver a desgraça em que isto está. Onde está a ocupação dos jovens? Então Senhora Vereadora Margarida, tanta conversa, par quê? Sr. Proença, abra os olhos, pois está em contagem decrescente e o descontentamento é mais que muito.

Anónimo disse...

Como foi o Governo a tomar a decisão, independentemente da sua cor política, imediatamente há que contestar a mesma.
Que moralidade tem a CMSC para falar em perservação do património histórico e cultural, quando tem dentro das ameias do castelo tudo o que não deveria ter, e que desde o 25A ainda não conseguiu alterar a situação, nem pensa em tal.
Estou ligado ao turismo, e não vos passa pela cabeça os comentários que os turistas fazem ao facto de aquele espaço estar ocupado pelo cemitério.

de cá disse...

Acho que tem razão em reclamar, mas devia dar o exemplo.
Ele e a sua equipa pouco ou nada tem feito pelo património.
E não é com as sua tiradas mediáticas, com a geminação com Santiago de Compostela e com um centro de estudos Jacobeus quem ninguém sabe para que serve.
Ele devia agir e menos conversa.

crescer disse...

As pessoas em vez de dizerem mal deviam era perguntar ou pensar, mas parece que por aqui isso não abunda, o porquê de todo este alarido.

"Tiradas mediáticas"?!
O mais provável é a maioria do projecto não ser elegível, agora "tiradas mediáticas"!!!!

Anónimo disse...

ah ah ah ah, grande Vitor Proença! Só mesmo deste presidente. Quem o ouvir falar vai pensar que é o maior amigo do património que o concelho tem. Vai pensar logo, através do seu discurso, que o cemitério já saiu do castelo e foi devolvido à população, que o centro histórico de Santiago tem sido valorizado profundamente, que os centros históricos do Cercal e Alvalade Sado se recomendam, que a câmara não faz obra nenhuma em zonas onde potencialmente possa existir património arqueológico sem o devido acompanhamento por um arqueólogo, onde o cine-teatro de Ermidas não está em ruína, só para dar alguns exemplos e não ser extenso porque muitos mais podiamos dar. Vá a Mértola fazer um curso de aprendizagem para ver o que um presidente de câmara deve fazer pelo património do seu concelho e deixe-se de discursos estéreis. Precisamos é de obra e menos show off.

Anónimo disse...

Acho que ele devia preocupar-se com coisas muito mais importantes que o PROTA define e que afectam de forma mais decisiva o desenvolvimento económico e social do concelho do que a classificação da zona urbana.

Anónimo disse...

Claro. Só dando o exemplo é que pode ter estatuto para reclamar. Neste mandato o que é que temos que a câmara tenha feito pelo património: temos a exposição de arte sacra na igreja matriz que bem podem agradecer ao Dr Falcão e o museu da abela. Não vejo mais nada de jeito. Mais fez alcácer num ano do que a cãmara de santiago em 3 anos e meio. Até mesmo a cãmara de sines fez muito mais do que a de santiago, sem sombra de dúvidas.

Anónimo disse...

Absolutamente de acordo. Tanto Álcácer como Sines têm feito muito, mas muito mais pelo seu património do que Santiago do Cacém e sem alaridos. Mas esta é a forma de estar deste executivo que temos em Santiago, pelo que não há nada a fazer do que esperar que um dia vão embora para bem longe dos paços do concelho. E realmente isso é uma pena ver este concelho que tem património muito interessante em quase todas as freguesias que merecia mais atenção, não se verem nenhuns projectos de realce.

Anónimo disse...

FAZ MUITO BEM EM RECLAMAR CARO PRESIDENTE. NÃO SE ESQUEÇA DEPOIS É DE CUMPRIR AS PROMESSAS QUE TEM FEITO PARA COM ESSA ZONA ANTIGA DE SANTIAGO. SE O SENHOR ACHA QUE É UMA ZONA NOBRE DE SANTIAGO, PROVE ISSO FAZENDO OBRAS DE FUNDO E NÃO MAQUILHAGENS COMO FEZ RECENTEMENTE PORQUE SÓ PALAVREADO NÃO BASTA.

Anónimo disse...

Santiago tem todo o direito a estar no nível 1, e a câmara municipal tem a obrigação de zelar pelos centros históricos do concelho, pelo património construido, pelas estações arqueológicas etc, em suma deve ter politicas especificas para estas áreas o que em abono da verdade não se verifica. E como também foi dito noutro comentário começa a ser altura de se pensar num museu municipal de acordo com a importância deste concelho que saiba aproveitar como deve ser todos os espólios que existem e que são muitos.

Anónimo disse...

A Câmara municipal tem falta de criar uma boa equipa para trabalhar no património, nos centros históricos, etc. É só uma questão de aproveitarem melhor os recursos humanos que têm e reforça-los com um arqueólogo que hoje em dia é essencial. Sem haver essa estrutura definida, não se pode esperar muito mais do que tem sido feito que é muito pouco para a importância do concelho de Santiago Cacém. Lógico que isso tem de partir de outro entendimento deste executivo sobre essa matéria, o que não tem acontecido não sei porquê.

Anónimo disse...

perdeu uma bela oportunidade para anunciar obras no centro histórico enquanto fazia o protesto para uma melhor classificação. Porque muito mais importantes que classificar é requalificar. Projectos é que pelos vistos não existem, só conversa.

Anónimo disse...

Santiago merece estar num lugar compatível com a sua importância.
Merece ser mais valorizada.
Merece mais divulgação.
Merece mais apostas no turismo cultural.
Lógico que para isso tem de requalificar mais a parte antiga, disponibilizar o castelo para a cultura, para o turismo, etc, e sem o cemitério no seu interior.

Anónimo disse...

José Ferro tem razão. Este presidente e este executivo quanto mais longe de Santiago, melhor. Vaidade a mais, culto da personalidade, populismo, assessoras de imagem, autoritarismo, tudo isso não é próprio de comunistas. Ainda bem que há um José Ferro comunista com coragem para dizer as verdades que muitos pensam mas que com medo estão calados.

Anónimo disse...

Quem conheceu V. Proença vereador e agora conhece V. Proença presidente nota bem as diferenças. Sobretudo o inchaço, a arrogância, mas isto acontece muitas vezes com pessoas que de repente sobem na vida e se vêem com muito poder. É pena que assim seja e que não tenha sabido manter a humildade que podia ter aprendido com Ramiro Beja.

forasteiro disse...

Este blog é um "berloque" e um flap.
Não serve os propósitos para que foi criado, a divulgação do que há no alentejo litoral, ou serve?
Tem servido, isso sim, para a veborreia "xuxialista" que, invariavelmente em todos os artigos se aproveitam para criticar da forma mais barata e mais destrutiva, o presidente da câmara e o executivo CDU.
De facto, os homens e mulheres que estão na Cãmara não são perfeitos, longe disso e Têm muitas críticas a ler e muito a aprender. No entanto, esta gentinha que só vem para o berloque vomitar sem alternativas, não chega a ser mais valia-mais valia estarem calados mas, como dizem que isto é uma democracia, falem à vontade...
Acho curioso alguém vir agora galardoar o Zé Ferro, só porque ele "amandou" umas bocas num pasquim da Zona.
O Zé ferro até pode ter razão em algumas coisas que diz. Não tem razão quando tudo faz para ocupar lugares de destaque nem tem razão quandocritica as decisões do executivo por os seus, dele, projectos terem sido chumbados mas, isso são contas doutro rosário.
É engraçado os Xuxialistas aproveitarem-se das bocas dum comuna...Arre!

Anónimo disse...

Há um mau estar latente entre os comunistas de santiago cacém mas a maior parte das pessoas não pode fazer nada porque estão de mãos atadas. Mas a admiração por vitor proença, margarida, etc, já conheceu melhores dias e há mesmo quem acredite que eles estão a enterrar o partido com uma má governação da cãmara e outras coisas mais. Tenho amigos comunistas que já não simpatizam com esta forma de estar do presidente da cãmara só que não podem falar muito.

Anónimo disse...

Agora que a contestação deu resultado, estaremos atentos para ver o que é que sua excelencia o sr. proença e companhia vão fazer na zona urbana histórica de santiago ou se estamos apenas perante mais umas bojardas mal alinhavadas e vazias de acção como tem acontecido. Nas próximas eleições cá te esperamos. Se perdes desconfio que desapareces daqui tão rápido como aparecestes.

Forasteiro disse...

Digam lá gentes que espécie de presidente e vereadores queriam para Santiago do Cacém? Que partido deveria Governar a Câmara?
A Câmara até podia de facto ser melhor governada, todas o podem e há sempre gente que perante vários assuntos diz que poderia fazer melhor. No entanto, em Santiago não temos os melhores exemplos de gente da oposição que seriam melhores do que a actual liderança.
Os vereadores do PS ao não aceitarem pelouros puseram-se de fora e desrespeitaram quem neles votou.
Pergunto eu:
O que é que fazem esses senhores como vereadores?
Atiram umas papaias de vez enquando?
Porque não aceitaram? Porque só sabem governar quando são eles a mandar a exemplo do PS nacional/Sócrates?
Pois...quero posso e mando é a prática do PS
enfim...xuxialistas...

KetSalAbu disse...

deixo a cargo do proprietário aceitar estas sugestões:

1) Melhorar a imagem do blog- de forma a ele se tornar mais atractivo e descreva o lindo litoral alentejano.
2) Acompanhar as informações com imagens
3) Etiquetar as informações por concelho. é fácil fazer isso. basta no gerenciador de blog criar etiquetas..
4) Disponibilizar link's de blog's, sites, relacionados com o litoral alentejano...

Pense nisso....
KetSalAbu

Alentejo_SW disse...

Muito obrigado pelas sugestões...iremos tentar aproveitar essas ideias.

Anónimo disse...

Santiago tem um problema parecido com Sines. A oposição não se nota quase nada, não se dá a ver com ideias melhores que estes que estão na câmara e por isso a cdu vai ficando mandato a mandato. É claro que as pessoas não vendo trabalho nem ideias da oposição vão votando só nos que conhecem.
Penso que sim, que este blog está na hora de melhorar mais qualquer coisa para não ser só coisas ruins já que o nosso litoral alentejano tem bastantes coisas boas. Devia ter mais fotos, videos, links para outros blogs, e devia ter mais reflexões próprias do autor do blog. Só que sendo um blog anónimo o autor não se quer dar a conhecer logo isso acho dificil haver reflexões do autor sobre algums assuntos da região. Mas pronto sempre podia melhorar um pouco.

Anónimo disse...

A forma como a câmara é gerida reflecte um pouco do estado a que chegou a politica em Santiago. Salvo algumas excepções os politicos do concelho deixam muito a desejar e isso verifica-se um pouco por todos os partidos. A melhor análise a esta governação CDU é feita por José Ferro e não é por acaso.

Anónimo disse...

falam, falam mas esquecem-se que os melhores amigos da cãmara são a oposição que está quieta e muda, e não se mostram como alternativas crediveis. Preparem-se para mais uma vitoria da cdu com maioria absoluta, porque com estas oposições não é de esperar outra coisa

Silva disse...

Penso que é altura do se tirar a câmara à CDU antes que estes cromos atrasem ainda mais o desenvolvimento de Santiago do Cacém. Eles não dão mais do que isto como já todos viram e o concelho atrasa-se um pouco todos os anos com esta maioria cdu mediocre, populista e sem estratégia para Santiago.

Anónimo disse...

Afinal que casa é aquela que existe perto de santiago na estrada para s.domingos - numa propriedade do sr. provedor?

Posso fazer uma igual???

Extraordinário...

Anónimo disse...

Não falem mal do sr presidente...Ele não é de cá, como é que pode ter algum interesse a ajudar o Concelho e as pessoas!!..

Santiago é a única cidade do País que tem os mesmos acessos de há duzentos anos. Tem as sinalizações onde aparece Santiago de um tamanho minusculo...Porque será???

Santiago já foi uma terra boa, honesta, acolhedora, animada, com vida. Deixou de o ser quando os novos ricos, os novos "senhores" da terra se apoderaram dela e, até da Camara. O Presidente é um empregado de um partido, mas os seus verdadeiros patrões são os tais "senhores"... Tenho "pena" do Presidente mas não o posso desculpar por mais "simpático" que ele seja... ESTÁ A AJUDAR A ESTRAGAR A MINHA TERRA....

Anónimo disse...

Convido o Alentejo Litoral a tentar saber como foi possível construção de um edíficio tipo Turismo rural numa propriedade de um senhor provedor perto de santiago, na estrada para S.Domingos.
Se está licenciado tenho alguns clientes que gostariam de saber qual é o vereador, arquitecto ou engenheiro da Camara que assinou.
Seria um verdadeiro serviço público do vosso jornal...

Anónimo disse...

Estes últimos comentários são de alguém que, apesar de ter razão, desconhece a actual realidade.
Ninguém vai fazer nada para melhorar, porque senão - perdem o emprego, são marginalizados, não conseguem pôr familiares idosos na "Misericórdia", não conseguem empréstimos bancários, não conseguem emprego para os filhos, etc, etc, etc...
Enfim, é um "bocadinho" pior do que era antigamente, mas pouco sabem dessa diferença e, os que sabem têm medo...

Anónimo disse...

Concordo.
Toda a gente sabe a sede do poder da personagem referida.
Mas poder pela influencia, pelos bastidores.
O quero posso e mando ( e é verdade porque é o dono do $).

Anónimo disse...

Ainda bem que concorda.
Porque não utilizar este blogg para serviço público!... Podemos fazer chegar estes desabafos a um jornal nacional.
Falamos do edificio da Pousada, dos terrenos oferecidos para zonas verdes que se transformam em lotes especulativos, bares descriminados com horários até à meia noite (os restaurantes têm até às 2 da manhã), casas feitas onde os próprios proprietários nunca conseguiram construir...ETC...
Querem experimentar? desabafem com fundamentos. O resto é fácil.
Talvez se consiga mudar qualquer coisa. Já não era mau!!! Mau é o presente.

Anónimo disse...

Por exemplo...como é todos os equipamentos turísticos muitos utilisados e publicitados pela CMSC são ilegais: Badoca, Alexanders, Quinta da Cilha...em zonas REN, com área de construção maiores que o permitido.
Estranho.