2.29.2008

Equipamentos Turísticos no Litoral Alentejano

No seguimentos da noticia anterior, com a referencia ao Hotel Rural da Daroeira, gostaríamos de reflectir sobre esta questão...
Não tendo em em conta os projectos megalómanos da Península de Tróia, Costa Terra, Pinheirinho e Comporta....que, supostamente, irão aumentar a oferta turística no Litoral Alentejano, os equipamentos hoteleiros do Litoral são em baixo número e de fraca qualidade...além de terem vindo a diminuir!
Vejamos o caso das Pousadas....a de Santiago foi vendida ao desbarato, esteve fechada e agora vai abrir um hotel, supôe-se de luxo, num caixote negro, mal integrado na paisagem...vamos aguardar para ver.
A Pousada de Vale do Gaio...encerrada e consta que foi comprada...aguardar para ver.
A Pousada da Quinta da Ortiga, após um acentuado declínio, está encerrada e ao que consta será entregue aos proprietários...aguardar para ver.
Resta a de Alcácer do Sal...como é recente, supôe-se que se irá manter.
Como se pode ver, não se entende como é que apregoam o Alentejo Litoral como destino turístico de excelência e depois não existem bons locais de alojamento?
Claro que existem pequenas unidades que vão dando uma boa imagem...mas insuficiente: Touril de Baixo, Reguenguinho, Herdade da Matinha, Forte de Milfontes, etc..mas necessitamos de mais e melhores!

3 comentários:

Anónimo disse...

Concordo. Tinhamos falta de uma pequena rede de hoteis em sol e praia, campo, barragens, para uma oferta o mais diversificada possível mas algo que não fosse muito agressivo na paisagem. Se somos uma região tranquila não se pode massificar e vir a ter turismo de massas e de quem tem muita massa, porque isso depois vai desiquilibrar a matriz da região, as suas caracteristicas proprias, e depois deixava-mos de ser diferentes e era algo parecido ao algarve com gente e confusão a mais. Penso que se deve aproveitar a regão melhor para o turismo mas de uma forma bastante equilibrada para a região não mudar a imagem de paz e tranquilidade que tem. Sinceramente também não aprecio aquela especie de caixote que foi anexado à pousada.

lopes disse...

Realmente o que fazem para ter um arquitecto famoso..primeiro foi Grândola, depois Sines..e agora é Santiago...apesar de ser dum privado a Câmara tema andado a apoiar vergonhosamente.
E pode-se dizer que quem vê do castelo...vê um caixote escuro...onde está a qualidade deste arquitecto?
A Câmara não tem emenda com as aprovações!

Anónimo disse...

Penso que se devia fazer umas fotos daquela especie de contentor e meter aqui porque não acredito que alguém goste daquela estética. Isto dos arquitectos tem muito que se lhe diga e podemos ser uma bocado ignorantes a comentar mas não nos podem tirar a opinião "gosto", "não gosto", e para além disso acho que se devia explicar às pessoas porque é que aquilo teve que ter aquele desenho, o que significa, aonde é que aquilo se liga ao edificio que já ali estava construído, etc, etc.