9.14.2007

Jornadas Europeias da Cultura em Miróbriga


Recebemos esta comunicação do IGESPAR, que divulgamos de seguida:

"Esta Direcção Regional da Cultura vai aderir às Jornadas Europeias da Cultura, promovidas pelo IGESPAR, através de várias iniciativas.
Assim, pode escolher o Litoral Alentejano para nos visitar no fim de semana de 28 e 29 de Setembro.
Em Miróbriga, no dia 28 de Setembro, pelas 16h, haverá um encontro com o escritor João Aguiar que nos falará da herança romana, o Doutor Filipe Themundo Barata e o Arquitecto Francisco Lobo de Vasconcellos.
Estarão presentes o Senhor Director Regional da Cultura do Alentejo e responsáveis pelo Sítio Arqueológico.
A 29 de Sembro, por iniciativa da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, no Museu Municipal, vai inaugurar, pelas 16h uma exposição que conta com a colaboração desta Direcção Regional, sobre «Miróbriga: o Tempo ao longo do Tempo - História e Historiografia».
Espero que nos visitem, aproveitem para visitar Miróbriga, o Museu de Santiago do Cacém e ver o Litoral Alentejano"

5 comentários:

Dimas disse...

Circuitos de turismo cultural no Litoral Alentejano, abranjendo todos os concelhos, precididos de intervenções de valorização do património, melhor sinalização, folhetos, dvd's de promoção em várias linguas, representando o melhor que temos no património arquitectónico, religioso, e arqueológico. Uma visão integrada de toda a região. Iniciativas destas do IGESPAR são fogachos, são iniciativas avulso, que só servem para mostrar serviço mas que não resolvem nada nem dimensionam as mais-valias patrimoniais da região e deste concelho em particular.

Anónimo disse...

Assino por baixo. Mas quanto a Miróbriga, se aquelas ruínas estivessem noutro concelho, meus amigos nem imaginam a promoção que tinham, o número de turistas que viriam a Santiago para as ver, conferências, mais escavações, concertos de Verão lá dentro, corridas no hipodromo, publicações, uma carrinha com materiais e diapositivos para circular na região junto das escolas, idosos, etc, eventos com apresentação de livros, provas de vinhos, recriação da gastronomia da época romana, eu sei lá a quantidade de coisas que se podiam fazer lá para divulgar as ruínas e chamar mais turistas. Aquilo hoje em dia está morto. Talvez moribundo, pré-mortas. O que é uma pena.

Joselito disse...

Miróbriga no dia em que houver um bom entendimento entre o IGESPAR, a edilidade e a recente associação dos Amigos de Miróbriga, se todos tiverem unidos à volta da causa "Miróbriga" pode ser que consiga sair da letargia em que está mergulhada. É necessário também fazerem-se protocolos com universidades para novas campanhas de escavações.

Anónimo disse...

assino por baixo dos 3 posts

Vicente disse...

Miróbriga é um "gigante" adormecido que bem podia ser um importante factor de desenvolvimento do concelho e da região, mas que infelizmente está localizada num concelho que não tem capacidade para a dinamizar e rentabilizar todo o seu potencial, que é enorme.